amor não dói

Depois de anos de experiência na arte de amar, digamos assim, hoje eu posso afirmar com propriedade: “O amor não dói!”

Sabe aquele aperto no peito, aquela mágoa, angústia, choro, decepções, ilusões?

Isso tudo pode ser qualquer coisa, MENOS amor.

Geralmente é apenas o nosso próprio ego que pensa que está amando, mas na verdade estão apegados a ideais que nós mesmos plantamos em nossas mentes.

Por exemplo a ilusão de que só com ele você será feliz…

Você se lembra quantas vezes já esteve apaixonada em toda sua vida?

garanto que não é só ele, e sua vida não começou depois que o conheceu, nem vai terminar.

Nosso conceito de amor ainda é muito pobre. Nós acreditamos que amar é sofrer, e só quem sofre ama de verdade.

Eu também já acreditei nisso um dia, e acordei, e percebi que só dói até percebemos que quando é verdadeiro, faz FELIZ e não triste.

Foi necessário bastante drama, não digo sofrer, pois acredito que nunca me permiti sofrer por alguém,

sempre pensei mais em meu bem estar, sempre prezei a mim em primeiro lugar.

Mas é claro que já fantasiei, já fiz um super drama, e dias depois estava lá eu rindo de tudo o que aconteceu…

Tudo bem, eu acho que não devo ser exemplo pra ninguém, porque consigo ser bem indiferente quando quero,

mas e quem é tão sentimental e acredita que a vida acabou quando se desilude?

Quem não aceita viver sem o amor de tal pessoa, e faz disso um tormento eterno, tanto pra ele quanto para a pessoa que não o amou? Me diz: “Isso é vida?”

Meu conceito de amor, HOJE, significa ser livre, se sentir livre.

Aceitar o outro como ele é, e não estar em posse como se a outra pessoa fosse meu objeto.

Passar a enxergar o outro como meu espelho, e ver todos os meus medos nele,

todas minhas projeções nele, e com isso aprender, e aprender, e aprender, e crescer…

Lógico, que sou de carne e osso, e meu ego ainda fala por mim às vezes, e sempre falará,

porém consigo diferenciar isso dentro de mim.

Acredito que o salmo Coríntios 13 diz exatamente TUDO sobre o amor:

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”

Preciso dizer mais?

Escrito por

Linda Cristina

Coaching de Relacionamentos, Autoestima e Valorização Pessoal