resgate-se site

Nossa, quantas vezes eu já ouvi, li, mulheres todas dramáticas, desesperadas, dizendo que não pode perder este cara, porque ama ele… aham, até aqui ok!

Só que existe um grande (enorme) probleminha nisso daí… Geralmente essas mulheres que “dizem” que amam, na verdade, se tratam como se fossem lixo, ou melhor, permitem que as pessoas à tratem como lixo…porque, ela se sente assim.

Então me diz como que uma pessoa que não se trata com amor, pode dizer que ama alguém? Hoje eu entendo claramente que o amor que você pensa que sente por alguém, na realidade é posse, porque o amor não é assim…

O amor nos deixa livre, é apenas o sentimento de gostar de alguém, podemos brigar com a pessoa, ok, podemos, mas no fundo, gostamos, e é isso que importa…

Veja só… uma mulher que se respeita e que se ama, pode até gostar (amar) de um homem, mas o amor que ela sente por ele, não ultrapassa o amor que ela sente por ela mesma… Ou seja, mesmo amando, ela é capaz de ir embora se uma situação não está à agradando…

Porque antes de mais nada vem o amor DELA… que na verdade é o que mais importa.

Então eu gostaria de saber porque você fica nesse desespero, como se tivesse nascido grudada com o cara, como se ele fosse a sua alma gêmea, e então você tem que se submeter à tudooooo pra que ele esteja com você? Porque?

Aposto que finalmente quando você consegue, passa um tempo e você fica se perguntando onde é que você bateu com a cabeça pra ter se desgastado tanto por causa de um homem> cujo homem nem te faz sentir tão maravilhosa assim!

Olha, as pessoas são bem estranhas… eu também me acho bem estranha… mas uma coisa eu aprendi, não importa o amor que eu sinta ou ACHE que sinta por alguém, o que importa mesmo é o que eu estou sentindo aqui dentro… por mim!

Não adianta estar com alguém, e se sentir uma merda por dentro. Isso sim é a receita certeira pro fracasso, não só no relacionamento, mas o fracasso na vida!

Que tal refletir um pouco sobre isso?

 

Linda Cristina

Escrito por

Linda Cristina

Coaching de Relacionamentos, Autoestima e Valorização Pessoal