Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar

Nossa, como eu vejo as desculpas desses homens pra não assumir um compromisso… E eles são tão ardilosos que jogam a culpa pra cima da mulher ainda, fazendo ela acreditar que é uma defeituosa e que deve se esforçar muitoooo pra ver se consegue um pouquinho da aprovação dele… chega a dar nojo! E o pior é ver a maioria das mulheres se submetendo a isso, mas eu entendo, afinal, estão apaixonadas e é difícil discernir as coisas quando estamos “enfeitiçadas”…

[emaillocker]

Mas vem cá, você que passa por isso, já parou pra pensar que você merece uma relação digna? Mesmo que você acredite que ele seja O cara, você não pode colocar sua vida, à mercê do que ele “acha”, ou do que ele “quer”, até porque homem não tem querer nenhum…

Quem define a relação é a mulher, como eu sempre bato na tecla, com o modo dela agir. Joga esse medo no lixo, e começa a agir com firmeza, pra você ver se ele não cede. Ele é o machão até a página dois, porque se ele conhece uma mulher que não deixa ele agir como ele bem entende, o machão rapidinho se torna o apaixonadão, e aí você está com o “jogo ganho”.

Eu sinceramente queria muito abrir a mente de uma mulher apaixonada, mas eu vejo que isso necessita de uma dose extra de amor próprio e autoestima… Algumas conseguem, mesmo apaixonadas, se colocarem em primeiro lugar e dizem: “Não, definitivamente eu mereço uma relação digna, e mesmo estando apaixonada, primeiro vai ser eu, se no final não der certo, pelo menos eu não vou me estrepar inteira…”

E sabe o que acontece? Ela consegue conquistar o homem pelo qual ela é apaixonada, e tem coisa melhor que viver uma relação onde os dois se amam e são loucos um pelo outro? Melhor, você já viveu isso? Você quer viver isso? Então está na hora de você parar de aceitar qualquer desculpa que ele te dê, a não ser que a desculpa dele seja: “Não posso viver sem você!”…

[/emaillocker]


Linda Cristina

Coaching de Relacionamentos, Autoestima e Valorização Pessoal

E aí, o que acha? Comente!