Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar

Você está aí nesse relacionamento fadado ao fracasso, com brigas que nunca cessam, com tanto ciúme e falta de respeito. Aí você vem me dizer: eu amo ele. Sério? Como assim? Onde tem amor nesse emaranhado de confusões de sentimentos? Tenho uma sugestão ótima para esse seu problema todo. E só costume e apego. Tem também: ah, eu morro de medo de ficar sozinha e não achar ninguém melhor que ele.

Pasmem! O problema é com vocês. Sempre aceitamos o que achamos que merecemos. Bem sei que não adianta termos carinho, atenção, senão temos para quem doar, e pior ainda, doarmos para alguém que não é reciproco a tudo isso que geramos em nosso íntimo sem ao menos perguntar se o outro tem a disponibilidade de aceitar. Porque o apego vem de ti, o gostar e somente seu. Consegue captar que isso implica somente a tua pessoa e não a outra?

O outro simplesmente pode aceitar, ou se recusar. Ou abraçar toda essa causa e te oferecer o que ele acha correto. Ele quis ter você do lado dele por anos, meses. Mas agora ele resolveu partir e não adianta você implicar, insistir, pressionar. Vasculhar a vida do moço, gerar turbulências que nem você está preparada para sentir se ele não faz questão de dar nada além do que ele poderia. A solução é simples. E como fazer um bolo, seguir o livro de receitas, fazer a cobertura, você olha e diz está delicioso e no final não tem ninguém para compartilhar e confirmar que está tudo saboroso.

Entende? Não espere o outro dizer isso, o quanto você vale na vida dele. O valor que temos só será bem vindo se antes nos mostrarmos capazes de saciarmos cada pedaço do bolo, com o apetite voraz de quem sabe ser dono do seu destino. Porque quando você conseguir vislumbrar isso, essa arte de se permitir, tudo fluíra. E a cereja será só mais um complemento, porque te garanto o recheio é bem melhor.

Texto por Sara Oliver, colaboradora do site.

Siga-me nas redes sociais
Categorias: Valorização

10 Comentários

Livia · 4 de fevereiro de 2016 às 14:56

Perfeito! Como dizem “o pior cego é aquele que não quer enxergar”. Não vamos fechar os olhos se algo não nos faz bem, não vamos lutar sozinhas pra uma relação dar certo, uma relação tem que servir pra nós transbordar de felicidade, e não dar rugas antes do tempo. A decisai é nossa!

Jade · 4 de fevereiro de 2016 às 19:18

Uauuu!

· 7 de fevereiro de 2016 às 10:44

Parabéns! Texto perfeito e real.

Uma guria · 9 de fevereiro de 2016 às 20:04

Assim como existem mulheres que se desvalorizam, tbm existem homem que se desvalorizam. Pois ele se sujeitou novamente a ser o outro de uma pessoa. Bastou ela estalar os dedos e ele foi. Deixou uma mulher de valor, maravilhosa e incrível pra se tornar novamente o amante de uma mulher que faz dele cachorrinho. Estou pasma com isso. Pq além dela namorar, ficar com outros caras e até com mulheres, ele aceita isso. Uma vez questionado ficou sem graça e não soube explicar o por que. Estou de queixo caído com isso. Pois aconteceu comigo. Eu tenho meu valor e vendo essa situação me dá náuseas!!!! Um ano sendo amante, e ele se sujeita a tudo novamente. Oque tem na cabeça desses homens? Oque essa mulher possui (que não é valor)????? Oque atrai um cara assim? Não acredito que seja amor. Linda, minha amiga disse pra não desistir dele. Mas eu me sinto de mãos atadas. Não tenho oque fazer a não ser ve-lo quebrar a cara…. Nós tínhamos tudo para dar certo, mas ele prefere a biscate….

    Linda Cristina · 19 de fevereiro de 2016 às 15:24

    Uma guria,

    Sim, isso é valor, o valor que ela tem com ela, que passa pra ele através da energia que ela emite…
    Ela não vai atrás dele, nem luta por ele, isso é valor!

    Bjs

Dayane · 15 de fevereiro de 2016 às 04:47

Li exatamente o que eu passei, você sorri e acredita que do outro lado tem alguém segurando sua mão e quando olha, você está sozinha, tão sozinha que nem a sua própria companhia você sente mais. Tinha uma frase que eu gosto muito e sempre carreguei comigo e a levei nos momentos mais dificeis, que diz: “se você não consegue ficar sozinha consigo mesma, significa que você não está em boa companhia”, quando eu lembrei dela eu logo me ergui, porque sinceramente, eu me basto. Fiz uma viagem, fiquei fora um tempo e noto hoje que metade do meu desespero era puro apego.

Lolis med · 15 de fevereiro de 2016 às 21:26

Adorei linda!!

Louise · 18 de fevereiro de 2016 às 02:49

Sensacional!
Você é Phoooooda!
Ah, Linda, não resisti! RS
Não me surpreende a qualidade dos seus textos e sim a sua sensibilidade pra abordar esse tema “falta de amor próprio”.
Eu passei por um divórcio, recentemente terminei um relacionamento de pouco tempo e é exatamente isso que você disse aí: não é amor. É medo de ficar só nos fds, é o costume…
Antes mesmo de ter lido esse seu texto, eu tinha mudado já minha postura e decidi, senti a real necessidade de ficar sozinha. É como se meu EU gritasse por mim, entende?
E as coisas estão fluindo…
Eu simplesmente entendi o que na verdade todos nós sabemos só que, principalmente, na adolescência nos sabota os e “esquecemos” isso que trazemos desde a infância.
Você deu uma sacada perfeita aí no seu texto. Sensacional!
Bjs
Louise

TATA · 18 de fevereiro de 2016 às 14:22

Linda quando será o próximo audio? Estou com saudadeees rs.

    admin · 18 de fevereiro de 2016 às 17:29

    TATA,

    Em breve! rs

    Bjs
    Linda Cristina

E aí, o que acha? Comente!