Tudo diferente, tudo ao contrário. Quem não sabe fique sabendo.

Se você quer ter sucessos no seu relacionamento, no início, meio e fim. Aprenda a namorar como um homem.

Não estou aqui dizendo que os homens são os seres divinos, não.

Estou aqui somente dizendo que homens são mais simples no método de relacionar que nós mulheres. As complicações ficam sempre para as mulheres, enquanto os mocinhos  apenas administram.

Por serem mais racionais, não fazem muitos questionamentos.

Não perdem muito tempo, procurando saber o porquês, as dúvidas sempre estarão do lado da ala feminina. E nos que arranjamos um jeito de arrumar todos essas indagações.

Se você quer se dar bem, tente ser menos emotiva, tente usar o lado racional nos momentos certos.

Se o cara terminou, te deixou sem resposta, sumiu, aprenda que ele fez isso sabendo, intencional ou não ele fez. E ele não está nem aí para o que você irá pensar.

A dúvida e sua você que resolva.

Se a maioria dos homens (eu disse maioria), sempre fazem esses tipos de atitudes, o que você irá ganhar tentando, adivinhar o que ele quis dizer com uma palavra, se teve duplo sentido ou não?

Se  o sexo oposto trabalham com a racionalidade aprenda a ter pelo menos um pouco. Por que invariavelmente sempre esperam que nós mulheres corram, chorem e façam dramas.

Porque iriam pensar diferente, já que nos mulheres sempre iremos reagir pelo lado emocional das situações?

Quando seu namorado achar que você irá brigar, quebrar o pau e mostrar ciúme, você reaja com o silêncio, não pergunte, não questione, e deixe uma nuvem de dúvidas pra ele resolver.

Se bem que tem uns homens que quando ele percebe que você ficou quieta respiram e pensam: nossa, ela nem reclamou, ainda bem! Porque detestam discutir, detestam ficar ouvindo nossas eternas lamentações. Então quando você silencia você deixa o tempo para ele pensar sem ter aquele drama todo.

Aprendi a não brigar, e não discutir. Aprendi a não levantar a voz. E aprendi o mais primordial: não dizer nada quando estou com raiva ou muito magoada por uma situação recente.

Aprendi quando estou com raiva saber ponderar, tipo:

Ele fez algo que você não gostou: na hora do ocorrido não fale, fique em silêncio, e no mínimo diga: não estou bem para conversar agora, depois retomamos isso, pode ser?

E quando você diz retomar e que isso será conversado em um dia.

E não esqueça mesmo. E retome com sutileza, e com a cabeça fresca. Você verá que o modo como fala, e as atitudes e  gestos se estivesse irritada seria totalmente diferente.

A maioria fala que não consegue se controlar ou deixar o estress passar para conversar com mais tranquilidade. Explodem na hora, ofendem, falam coisas que não deveria falar e por fim acabam se arrependendo depois. E para piorar ainda mais a situação, o cara simplesmente sai como o eterno réu  da história, e você como uma louca ciumenta e irracional.

Moças se vocês não aprenderem a terem o controle sobre suas emoções, não se relacionem até estarem aptas neste quesito.

Esqueça, fique sozinha. Aprenda antes a relacionar e só assim tente se envolver com qualquer homem.

Você pode pensar que o cara está te traindo, que ele tem outra, que andou vasculhando as coisas dele e desconfia de algo, que ele some(porque ele some?), se ele volta ou não.

Porém em nenhum momento você deve tomar satisfação, você primeiro pense, avalie minuciosamente, e só depois então chame para conversar.

Estou todos os dias recebendo mensagens de mulheres que justamente, não sabem como falar, e qual o a forma certa de expor sua opinião.

O detalhe é: você chama o moço para uma conversa  quando em você acende um alarme que algo está errado. E se este alarme está toda hora aceso você deve ficar atenta. Espere um pouco e logo chame para o diálogo.

Eu disse diálogo não desespero. Como você quer mostrar autonomia e firmeza, mostrando desespero, sendo dramática. Fale de modo compassado e simples. Não use palavras como, eu preciso de você, eu te amo, fica comigo, não me deixe, você tem outra (eles entende que é ataque e também que você está suscetível).

Fale o que você sente, o que quer, o que busca. E não o acuse,  não aponte o defeito do moço.Você e dona da sua vida, então mostre a ele que você sabe o que quer.

Eu sou nova, não tenho experiência, eu sou uma pessoa de 30, 40 anos, não sei me impor. Minhas caras aprendam, enquanto tem alguém que está te passando isso. Eu aprendi no pau, apanhando. E confesso, me sentiria agradecida se tivesse pessoas que abrissem minha mente e me mostrasse como deveria ser a coisa.

Falamos, explicamos, brigamos, damos broncas. Mas as perguntas continuem sempre iguais.

O que dá a entender que: Ou vocês enxergam o propósito e logo esquecem, ou não põem em prática.

Não se tem mudança de atitude. Eu quero vocês me perguntando que já sabe o que quer,  que definiu metas, e que como vai fazer de agora em diante. As perguntas que quero ouvir ecoar: eu não quero mais migalhas, mas o cara está vindo atrás, eu dou uma chance ou não? A maioria fica apegada em processos que não surtem efeito.

O cara foi embora, tem outra, e fica nesse vai e volta. Gente, isso mostra falta de postura, e com gente que não tem postura você manda passear.

O cara te liga, e te convida para sair, mas da a entender que só quer curtir, quer só sexo, faça uma pergunta para você: e isso que quero, e isso que estou querendo para a minha vida?

Se a resposta for não, mande o cara procurar curtição em outra vizinhança.

Mas, mas, se eu fizer isso ele vai embora, e não volta. Se eu fizer isso ele irá procura outra.

Deixe o ir, que seja com outra, você não é qualquer coisa. Aprenda a se valorizar.

Homens existem aos montes, os que valem a pena e os que você pode juntar tudo e mandar passear bem longe.

Dê oportunidade para os que querem algo sério, que sabem valorizar e respeitar uma mulher. Que estão disponíveis, e solteiros.  E com vontade de se envolverem de verdade com alguém.

Não mostrem carência, desespero para ter alguém, tudo tem sua hora, basta você saber esperar.

Entenderam? Espero que sim.

Sara Oliver