Tem homens que só agem depois que tomam um susto. Esse é a particularidade do gelo que tanto dizemos aqui.

As mulheres acham que ignorando, deixando de fazer as coisas, vai fazer o cara mudar.

Não é o tom que você fala, é a imponência nos gestos, é a forma de você interpelá-lo que ele irá ver que você não vai engolir sapo todo tempo.

Isso serve para mulheres no geral. Como você muda isso?

Continue fazendo suas coisas, mas deixe claro que não vai mais aturar desaforos e falta de respeito dele.

Converse e exponha. Se você não consegue falar, escreva.

Mas deixe-o ciente que você está contrariada e não aceitando o que ele vem fazendo.

Questione-o se acha certo, pergunte se ainda quer manter o casamento ou namoro, se ele acha que desta forma, agindo grotescamente, sendo leviano existirá chance de ficarem juntos?

Não o cobre, o deixe pensar sozinho.

O erro justamente das mulheres é: falar tudo de forma explosiva, e reclamarem constantemente.

O cara apronta uma vez, você olha e diz: você acha que o que acabou de fazer é correto e respeitoso com a minha pessoa? Pense e depois me diga.

Pronto, acabou. Não tem ladainha, blablabá interminável. Coloque o cara para pensar.

E você continue fazendo tudo como antes.

Fez pela segunda vez: Continua repetindo?  Muito bem, sua cabeça e seu guia.

Terceira vez: por gentileza, cadê o homem que eu escolhi para estar do meu lado, ser meu companheiro, pai dos meus filhos, o homem da casa? Onde está ele, o que aconteceu com ele? O que foi feito dele, o que será dele? Ele não existe mais?

Se ele não existe mais eu quero saber, eu quero aquele homem, que eu casei, que escolhi para namorar, o homem que se mostrava presente, que se importava, que era homem de verdade. Avise-me quando voltar.

A partir daí você simplesmente comece a não fazer mais nada para ele. Pare de ligar, para de perguntar o que ele fez, trate com educação e respeito. Isole-o.

Não tem discussão, não tem seus pontos.

Porque rotina faz isso. Movimente-se gente. Não deixe tudo para o cara resolver. Cuidem de vocês, não fiquem toda hora esperando o cara, tenham voz ativa, resolvam também.

Deixem de por qualquer motivo arrumar briguinhas idiotas, ficar rastreando o cara igual satélite, tenham vida própria, se ocupem. Não fique o dia todo querendo conversar, não vincule sua vida particular à dele, faça suas coisas sozinhas, aprendam a gostarem da sua própria companhia.

Peçam ajuda, ele ignora você abra a pergunta: cadê o homem da casa, quem é o homem da casa? E assim que você chama o cara para suas responsabilidades para o papel de homem que ele tem que desempenhar.

Isso vale para qualquer tipo de relacionamento.

Agora se depois dessa chamada o cara não movimentar-se o jeito é: sabe estou percebendo que mesmo depois de todas as minhas chamadas para você não percebi nenhuma vontade de sua parte para querer o melhor para nós dois, então acho que você não tem mais interesse no nosso relacionamento (alguns vão começar a falar que você sufoca, que pressiona, tentar te convencer que você exige demais), lembra relacionamento abusivo, não caia na conversa do cara.

Sara Oliver


E aí, o que acha? Comente!