Um dos maiores problemas das mulheres para superar um relacionamento é simplesmente não querer ouvir a verdade. É querer vislumbrar um possível retorno com o cara sem antes olhar para si mesma, e ver que talvez o empecilho maior seja o tipo de concepção que você faz da vida e por que não dizer do seu relacionamento.

Quando não fazemos uma consciência dos nossos erros, de nossos defeitos e tentamos burlar, sempre vamos querer arrumar desculpas, ou por que não culpados para a nossa incompetência de não resolver nossos medos mais ocultos.

Estamos no tempo que as pessoas precisam que digamos algo para massagear seu ego, que ele vai voltar, e que eu sou uma pessoa sem defeitos, que eu não preciso mudar e tudo vai voltar como era antes, o cara estará do meu lado, sem precisar que eu refaça meus pontos de vista.

Eu quero continuar igual, sendo a mesma pessoa, para que mudar, para que tentar evoluir? Eu só quero resolver um único problema: ter o cara de volta. Dá para você fazer isso ou não?

Querem receita de bolo, querem soluções para o seu problema de forma rápida e eficiente, mas cadê a postura de encarar a realidade e ver que não tem como voltar num ponto que se encontra finalizado?

Você quer que eu te diga vamos lá, você é linda, bonita, você pode superar e o cara que te deixou  não te merece. Isso resolve? Claro que sim! Mas de nada adianta eu abrir sinceras frases de elogios rasgados, se não abrir a sua mente para novas ideias e posicionamentos de vida.

Enquanto você não entrar no timing que quando uma situação não lhe cabe mais, que precisa reagir por si só, nada que você ouvir ou ler será o suficiente para você buscar essa realizações e mudanças nas suas vidas.

Você quer mágica, receita secreta? Não tem. A coisa só toma uma dimensão quando expandimos a nossa mente e encaramos de forma realista as dificuldades e sofrimentos que uma vez ou outra surgem nas nossas vidas. Não dá para te ensinar a aprender isso se não o quiser por livre e espontânea vontade. Você tem que querer, tem que ir atrás e fazer acontecer.

As pessoas tentam mudar, focando no outro, no que os homens fazem e como eu vou saber identificar quando ele vale a pena ou não. A regra é: não pensar em ninguém, e pleitear o que existe próximo que é sua opinião e valores, não no que o outro faz.

Toda vez que eu ficava tentando deduzir no que meu ex pensava e no que fazia, e procurando resposta porque ele agia de tal forma, mais me esquecia do que eu era, e do que poderia ser. Desconectava das minhas origens e do que era o melhor para mim.

A partir do momento que decidi escutar a voz da razão, e evidenciar minhas fraquezas e meus inúmeros defeitos, tudo ficou mais límpido, deixei de usar óculos. Parei de enxergar o outro como respostas e solução para minhas crises de ego contrariado, pois antes eu só queria ouvir o que fosse bom, que satisfizesse minhas convicções e não ao contrário.

E aí tudo mudou, porque eu encarei que o outro não pode ser responsável por minhas decisões e nem pelos meus erros cometidos. Quer ser uma mulher poderosa, autônoma e liberta de todas as amarras? Mude sua visão que tem do mundo e das pessoas, valorize o pequeno e os mínimos detalhes, desperte-se para novos horizontes e visualize menos preconceitos e posturas diferentes.

Enquanto você não vislumbrar respostas diferentes do que você já tem e acha que condiz com o que você procura, sempre vai apontar pessoas e situações, sempre vai pedir mais, querer mais e  sempre arranjar respostas em cima do que você acredita e preza, e não das diferenças de cada um que existem aos montes neste mundo.

Eu sou única e você também o é, mas evoluir não acontece com projeções do que você quer, e sim do que você se permite.

Ligue-se nisso, eu consegui por esse caminho, demorou, foi algo lento, mas não te daria esse conselho se não fosse esplêndido o retorno. A resposta estará dentro de si sempre!

Sara Oliver

 

 

 

 

 

Categories: Conquista

3 Comments

Ju · 12 de agosto de 2016 at 08:33

Sara que texto lindo. Parabéns!

A minha dúvida eh se depois de ter desgastado um pouco um relacionamento por ciumes e brigas, tem chance de fazer dar certo?

    Sarah Oliver · 12 de agosto de 2016 at 11:17

    Ju
    Claro que tem, desde que ambas as partes busquem isso em conjunto. Não adianta você se melhorar, buscar novas visões e libertar se da carência e do apego se a outra pessoa, não move um dedo se quer para que isso aconteça. Relacionamento você sabe tem que ter essa troca. O outro precisa também querer que dê certo e não levar as coisas de forma leviana e sem responsabilidades. O que é mais constante acontecer e que uma se empenha e o outro apenas fica esperando. Não dá. Para dar certo tem que ser mútuo.
    Sara Oliver

jujujuju · 12 de agosto de 2016 at 11:48

UAU!! Obrigada!! tá melhorando cada vez mais.
Nada de manipulações, feminices culposas (sim, o feminismo é importante, mas culpar o cara de tudo, não), assumir nossa responsabilidade. É nós, gente. Eu quero a cura!

E aí, o que acha? Comente!