Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar

Quando estamos em um relacionamento abusivo, quase sempre não conseguimos enxergar isso. Mas sentimos que alguma coisa não vai bem: ciúmes excessivo, sensação de solidão, tristeza, sentimentos de posse, insegurança e aquela dúvida que martela o dia todo: será que ele gosta de mim? O que fazer para que ele me ame? Como fazer ele me valorizar? Tenho certeza de que pelo menos uma dessas coisas aconteceram com vocês e que, por um desses motivos, procuraram o blog da Linda. Pelo menos comigo foi assim: eu não enxergava que estava no buraco, mesmo que todo o mundo me falasse para sair dele.

Namorei seis anos um cara. Nos dois primeiros anos, tudo lindo. Depois, ele começou a mudar: ficou egoísta, acomodado, parou de trabalhar, não dizia que me amava, nunca fazia planos comigo e em toda discussão, quem estava sempre certo? Ele, é claro. Era o deus da razão. Aposto que vocês estão pensando: “nossa, meu namorado também é assim”. Então, eu digo: cuidado, você está criando um monstro. Não é ele quem mudou, você mudou. Fiquei quase três anos em um relacionamento meio bosta, ioiô, que nada me acrescentava, só sugava minha energia. Eu me sentia feia, burra, incapaz de me sentir digna de amor. Daí, resolvi conversar com a Linda.

Foram uma, duas, três vezes. Todas as vezes que eu terminava (aliás, ele terminava comigo, é claro, era o deus), eu marcava uma consultoria, desesperada para que a Linda salvasse a pátria. Eu queria que ele ficasse TREMENDAMENTE arrependido, que aparecesse na minha casa com anel de noivado, que dissesse que eu era a mulher da vida dele. Vendo isso de fora não parece tão patético?

Mas é isso que vocês fazem quando estão apaixonadas por um cara. E, hoje, eu digo: NÃO, não, NÃO vale a pena. Segui os conselhos da Linda, dei gelo, não corria atrás, fiz um esforço fora do comum para fingir que ele não era importante.

Mas só na terceira vez o troço começou a fazer efeito. Justamente porque eu não dava o gelo da forma correta, eu fingia tudo. Fingia não importar, fingia não olhar as redes sociais, fingia que ele não existia, mas ele estava sempre nos meus pensamentos. Porque, simplesmente, como muitas de vocês, eu não conseguia me concentrar EM MIM para que tudo isso acima funcionasse, mas apenas no fato de tentar fazer ele voltar. Conseguem ver a diferença? Na terceira consultoria, a Linda já falava assim: flor, você não precisa tentar fazer ele voltar, você precisa é de um novo namorado. Ou então: minha filha, você vai ficar vendo um cara te culpar até se o sol não nascer?

Aí eu acordei e taquei o foda-se MESMO. Saí, fiquei loira, conheci pessoas, caí nesse mundão, minha gente. Comecei a experimentar uma sensação de liberdade emocional sem me dar conta disso. E o que aconteceu? Chegou o Natal: ele me procurou para desejar que meu fim de ano fosse incrível. Educadinho ele, né? AH, TÁ. Ano-novo? Minha mãe recebeu uma mensagem dele com os melhores votos. Consideração? AH, TÁ. Ele começou a namorar e? Curtia TODAS as fotos que minha mãe postava COMIGO nas minhas redes sociais. Aniversário? “Nossa, parabéns MESMO, desejo que você seja muito feliz. VOCÊ SUMIU.” Sim, eu sumi. Sumi e me encontrei no trajeto.

E esse sumiço foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Eu vi que não era amor, era apenas ego murcho de quem foi rejeitada. Conheci pessoas e entre elas, um homem, LEIA-SE HOMEM, incrível que faz TUDO por mim. Ele não mora na minha cidade, mas VEM ME VER SEM RECLAMAR, DE BOA VONTADE. Ao passo que o outro morava perto e não fazia questão nenhuma. Ele quer saber do meu dia, como eu estou, se estou feliz, se preciso de alguma coisa. Ele se interessa por minhas atividades, faz planos, quer crescer junto. E, de quebra, é um gato.

Então, meninas, nunca, NUNCA, aceitem menos do que algo que lhes faça transbordar. Sabe o que eu sinto com o meu novo amor? Uma vontade de sair correndo pelas ruas gritando de felicidade. É esse o sentimento. É isso que vale a pena. E, mesmo no meu um ano de solteira, eu me senti incrível depois que a tempestade passou. Eu olhava minhas fotos antigas e as atuais e via como eu cresci, como eu fiquei forte, como eu fiquei INTERESSANTE, como eu era bonita. Eu venci!

Obrigada, Linda! Gratidão!


 

Lojas Online:

http://loja.fazerhomemvalorizar.com

http://fazerhomemvalorizar.com/loja


Linda Cristina

Coaching de Relacionamentos, Autoestima e Valorização Pessoal

10 Comments

A · 7 de abril de 2017 at 08:37

Deus trabalha em cuma de uma decisão, vc decidiu por vc e Deus pela sua felicidade. Que lindo o seu depoimento. Parabéns!

· 7 de abril de 2017 at 09:49

Parabéns.
Que todas nos possamos vencer, também, com força e amor próprio.

Aurea · 7 de abril de 2017 at 10:38

Parabéns por ter vencido! Você fez consultoria com a Linda? Ela não é a Sara Oliver? Quero fazer essa consultoria urgente, mais quero saber como funciona.. Alguém poderia me ajudar????????

Line · 7 de abril de 2017 at 13:51

Ok, entendi a resposta.

Mas e quando o cara passou por um relacionamento abusivo? E alguns maus comportmentos dele (ex: não ser atencioso na medida (tipo, eu tenho que dar um “empurrão” p as coisas acontecerem), foi costume de anos e anos de uma carrasca?

Uma ótima pessoa, mas na questão namoro é desligado….

Como reverter sutilmente e ter ele aos meus pés?

” Ser um espelho” como o relato?

Obrigada

    Linda Cristina · 7 de abril de 2017 at 15:16

    Line,

    Não existe essa de costume, homem sabe exatamente como deve tratar uma mulher, ele não é besta, se não o faz é por pura negligência.

    Bjs

Bell · 8 de abril de 2017 at 01:18

Linda história, parabéns!! ??????

E aí, o que acha? Comente!