Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar

Bem, se meu depoimento e relato podem ajudar, eis aqui: eu era uma moça simples, criada no interior, com educação rígida, cheia de responsabilidades e quase nenhum direito. Meu pai era muito machista e controlador. Então depois que alcancei a maioridade, conquistei a liberdade e vim para a cidade onde conheci o homem que viria ser o pai da minha filha. Eu tinha valores e princípios e acreditava na palavra, na honestidade das pessoas. Me apaixonei por essa pessoa, achava que nunca mais amaria ninguém na vida e que morreria sem ele.
Quando engravidei, a máscara dele caiu… Ele passou a tentar me convencer que um aborto seria a melhor solução. Fiquei arrasada, chorei por dias e noites, evitei encontrá-lo, pois estava decidida que entre ele e meu bebê, eu preferia o bebê sem titubear. Ele me abandonou durante a gravidez, raras vezes veio me ver, e no dia do parto ele se recusou a me acompanhar.
Então minha filha nasceu linda, perfeita, um encanto de bebê que ele só conheceu uns 3 ou 4 dias depois. Eu ainda não havia conseguido me livrar do apego, do desejo de modificá-lo, de conquistá-lo… Mas ele ficava comigo e ao mesmo tempo engravidou outra mulher e foram morar juntos. Então fiquei dois anos sofrendo uma dor dilacerante, em luto mesmo, só que depois comecei a repensar se valia a pena sofrer por uma pessoa sem caráter, sem amor, sem respeito. É difícil, mas um dia a gente supera. Depois encontrei outro mais maduro, mais educado, mais carinhoso e esqueci completamente. Atualmente, ele está sendo rejeitado pela outra, meio abandonado e, quem diria, 13 anos depois ele me manda mensagens na madrugada, me liga e eu fujo feito o diabo da cruz. Já encontrou aqui o outro namorado que eu tinha, muito mais bonito, mais jovem e mais educado e morreu de ciúmes.
Nenhuma mulher do mundo deve se subestimar achando que não sobrevive a um término. Somos fortes e por mais que doa e que nos faça sofrer, a gente renasce das cinzas…

Siga-me nas redes sociais
 

Linda Cristina

Coaching de Relacionamentos, Autoestima e Valorização Pessoal

7 Comments

Juliano Breda · 22 de novembro de 2014 at 17:06

Quero mandar minha história, será possível?

 

    admin · 22 de novembro de 2014 at 17:46

    Juliano Breda,

    Claro que sim!
    Será um prazer compartilhar…

    Bjs
    Linda Cristina

     

Ana · 22 de novembro de 2014 at 20:28

Amei esse depoimento. A hora em que nos sentimos enganadas perdemos o chão. Mas temos força pra dar a volta por cima e encontrar opções melhores pela frente. Adorei!

 

Dani · 23 de novembro de 2014 at 12:28

Lição de vida! 🙂

 

cristiane · 24 de novembro de 2014 at 09:56

Muito obrigada por isso!!!

 

Claudia · 16 de Janeiro de 2015 at 07:13

Estou num processo de separação, tem dias que estou otima…tem dias que parece que não vou conseguir seguia adiante, é claro que para ele demonstro estar muio bem….é uma sensação de indignação de impotencia, no meu caso fui tão humilhada pelo meu físico (chamada de gorda o tempo todo, que ninguém iria me querer a não ser ele) que ficou na minha cabeça que nunca seria capaz de ser amada por um homem…..Seu relato nos dá esperança e força….para seguir adiante e ter sonhos….felicidades…

 

    admin · 16 de Janeiro de 2015 at 11:24

    Claudia,

    Quando um homem diz esse tipo de coisa para uma mulher, é porque ele se sente um merda, e faz questão de tentar acabar com a autoestima da outra pessoa.
    Comece um curso, uma academia, pare o menor tempo em casa!

    Bjs
    Linda Cristina

     

E aí, o que acha? Comente!