Acho que com tudo o que está acontecendo por aí, não tem como não falar sobre RELACIONAMENTO ABUSIVO!

Pessoas abusivas são frequentemente, elas mesmas, sobreviventes de abuso. O comportamento abusivo pode variar desde o abuso emocional, verbal, até o físico e sexual. Frequentemente uma pessoa abusiva emocionalmente é também abusiva verbalmente ou uma combinação de todos os tipos acima. Sinais de uma pessoa abusiva podem usualmente ser encontrados depois de alguns momentos no início da relação, se você prestar atenção. Faça muitas perguntas e alguma investigação a respeito do seu passado.

Relações abusivas são caracterizadas por jogos de controle, violência, ciúmes, abstinência sexual e frieza emocional. É difícil identificar uma pessoa abusiva. Costuma ser esperta e pode facilmente fazer com que você pense que não é boa o suficiente e que tudo é por sua culpa. É tão difícil recuperar-se de um abuso emocional como é de um abuso físico. O abuso emocional provoca baixa autoestima e depressão. Uma pessoa abusiva pode dizer que ama você e que irá mudar, portanto você não tem que deixá-la. No entanto, quanto mais vezes você cede, mais controle ela ganhará sobre você. Promessas vazias tornam-se a norma. Tenha certeza de prestar atenção em suas ações e não apenas em suas palavras. Relacionamentos abusivos nunca são abusivos no início.

Se você continua em um relacionamento abusivo porque pensa que ele mudará e que o agressor começará a te tratar bem, pense novamente. Um homem abusivo não muda sem uma terapia de longo prazo. Sessões de aconselhamento em grupo podem ser particularmente boas em ajudar um homem abusivo a reconhecer seu padrão abusivo. Drogas e álcool podem criar ou aumentar o abuso em um relacionamento.

Se o homem abusivo não estiver disposto a procurar ajuda, então você deve começar a agir para proteger a si mesma e os filhos saindo de casa. Se você estiver com medo de não ser capaz de sobreviver por conta das finanças, comece a procurar ajuda, buscando a família, amigos, e descubra como eles poderão ajudá-la. Uma vez que você tenha saído, o abusador pode chorar e pedir perdão, mas não volte atrás sem procurar ajuda e sem ele completar uma terapia de longo prazo bem-sucedida. Esteja preparada para o aumento da pressão pelo abusador, pois ele perdeu o controle. Se o seu parceiro não  procurar ajuda para seu comportamento abusivo, a sua única opção é sair fora.

O que você pensa a respeito disso? Será que a culpa é do homem ou da mulher? ou dos dois? será que existe vítima? Ou é tudo uma questão de se colocar?

Se estamos num relacionamento, algumas vezes teremos desentendimentos, e não dá pra querer que o paspalho chame de amorzinho durante uma briga certo? Então se ele for um pouco grosso e chamá-la de chata ou ridícula, então isso seria considerado um abuso? Quais seriam os limites?

Temos o que o Marcos fez com Emilly no BBB, o que pra mim é um exemplo perfeito do abuso mental e físico.

Enfim, são muitas perguntas, e por essa razão hoje eu estarei respondendo os comentários, e vamos conversar um pouco no CHAT ONLINE à partir das 16hs (horário de Brasília).

[subscribe2]

 

Escrito por

Linda Cristina

Coaching de Relacionamentos, Autoestima e Valorização Pessoal