Estamos no mundo onde fazer não é o item de prioridades na vida de ninguém.

Fazemos apenas quando queremos ou quando achamos que devemos fazer porque assim obteremos algo em troca. E quase raro encontrar alguém que não faça querendo ter essa devolução inserida. Porque se você faz, você pode não receber em troca, e isso é chato e porque não dizer frustrante.

Estamos na onda do orgulho e do egoísmo exacerbado. Tudo que é feito tem algo oculto. Se o cara não te liga, não deve fazer, se o cara demora em te responder você tem que demorar o dobro para ele entender que você não aceita esse tipo de atitude. Estamos querendo convencer quem? Que somos pessoas que  não insistimos, e nem corremos atrás? A tese aceita agora e quem ignora mais?

E muitos esquecem que amor não manipula, não corrompe, nem usa de artimanhas para conseguir aquilo que quer. Estou todos os dias vendo pessoas que preferem ficar caladas, sem mover um centímetro do seu pé para buscar aquilo que tanto deseja. Vejo pessoas que acham que estão fazendo excelente negócio agindo desta forma. Valorização não tem nada com ser orgulhosas, valorização e você amar a você primeiro, e depois o seu semelhante. Onde tem orgulho aí? Ou o famoso gelo? Existe um questionamento infundado que se eu quero ser notada tenho que ignorar, mas esquecemos de que isso só funciona quando alguém tem sentimentos pela nossa pessoa. Não sabemos ignorar de forma correta nem usamos isso da maneira que mostra resultados.

A valorização nossa apenas começa quando aprendemos que se uma pessoa não nos é recíproca, não devemos insistir. Devemos deixar ela do lado, e que ela faça as escolhas que quiser, sem a nossa intervenção. Mas quem faz isso? Praticamente ninguém.

Não existem mais respeito nem tentar entender que o outro não nos pertence. Que se um moço te deixou você não deve buscar respostas, porque elas não existem. A vontade do outro geralmente nunca é respeitada porque achamos que temos o direito sobre a pessoa, que ela não pode sair das nossas vidas sem antes explicar. E justamente o que se faz e ao contrário, o abandono sempre vem da forma mais dura.

Vivemos no tempo que os relacionamentos são líquidos, ou seja, por qualquer coisa eles viram água e se vão pelo ralo sem nenhuma explicação. Nada é para sempre, tudo é para quando eu acho que é viável.

E assim a linha de escrita dos relacionamentos se definha e esvai-se sem prévio aviso. E você que foi deixada tente não se responsabilizar pela falta de compreensão do outro, e porque não dizer, afeto e consideração por tudo que viveram. As pessoas sempre irão mostrar o pior delas quando o fim acontece.

E você será a que terá que juntar os pedaços de uma relação destruída. Existe neste mundo o lado bom é ruim qual lado você quer ficar? Escolha!

Eu escolhi deixar entrar apenas pessoas que possuem o mesmo grau de sintonia e respeito que eu, tente buscar isso também. Funciona!

Sara Oliver