Bem, desculpe as que vivem no mundinho de conto de fadas, mas essa é a verdade bem esculpida que agora mostro a vocês.

Homem tem um padrão definido que ele vai  usar para escolher,  vocês querendo ou não, achando certo ou errado. Se tem uma junção de valores quando tratamos desse assunto tanto do gênero masculino e feminino. O que quero explicar a vocês e o seguinte: o cara quando decide te conhecer, ele apenas está sendo homem no sentido de verificar se você irá se encaixar nos padrões pré-definidos que ele tanto busca. E nem venham ficar achando que isso e balela, porque não é. Preste atenção nas suas escolhas, como você define quando um cara é o correto? Em cima de pontos importantes que você definiu como primordiais para então você o preferir como o homem que ficará do seu lado(amigo, protetor, amável, educado, gentil, cordial, amoroso, presente, fiel etc). Eu não vejo ninguém aqui ficando com alguém que não tem nada a ver com o que você pontuou. Sempre temos isso em nós. E para que você não fique se martirizando porque o outro até pouco tempo estava do seu lado e depois de alguns meses ele não quis mais, vou classificar simplesmente que você não foi selecionada nos padrões que ele tanta buscava como a mulher ideal para se relacionar.

Sabemos que nos primeiros meses não existem um sentimento maior vou dizer Amor de verdade mesmo, amor não se esculpe em três meses, ele é bem mais longo e porque não dizer minucioso. Então partindo disso, como já falei aqui algumas vezes, ele vai analisar se a sua pessoa “serve” para o que ele definiu como critérios de seleção. Tem muita gente que acha que isso não existe que parece um mercado onde ficamos expostos e o cara nos escolhe igual uma carne. Viramos um produto. Mas se quer saber você também tem esses critérios, evidenciamos as características do outro, os defeitos e assim decidimos se vale a pena investir. Esse critério de seleção existe até nos animais irracionais, onde tem se vários tipos de formas para que o macho seja escolhido pela fêmea ou vice versa. Se vocês não atentarem para estes requisitos firmados pelo outro vão ficar se culpando a vida toda porque o cara te deixou.

Quando eu estava em sofrimento medonho pelo meu ex ter me dado um chute no traseiro a primeira pergunta que sempre vinha a minha mente era: porque ele me largou e foi ficar com uma que é o oposto do que sou? Porque ele se envolveu e fez coisas de imediato para ela, sendo que comigo ele só ficava pisando em ovos, não se envolvia, não demonstrava sentimentos, era frio, e meticuloso? Depois de avaliar lentamente e digerir o fim, e que percebi os critérios de busca perfeita (vocês sabem que não existem ninguém perfeito ok?), mas digamos a pessoa ideal para ele. Lembro até hoje que ele me disse algo que nunca irei esquecer: ela bateu com as minhas convicções. Ou seja, ele disse que encontrou a mulher que tem o mesmo ideal de vida que a dele, então ele a assumiu, casou e assim continuam até hoje.

Das vezes que ele manteve contato comigo, era porque eu oferecia algo que esposa não ofertava a ele, mas aquela máxima, de viver juntos e formar família isso quem deu e dá e ela. Existe uma classificação ferrenha quanto isso, e infelizmente a maioria das mulheres não conseguem fazer uma tomada de postura e analisar com atenção este detalhe que faz uma enorme diferença e que coloca em xeque se você será a escolhida. Lembre-se que nunca teremos tudo, existem prioridades e geralmente o homem escolhe e busca alguém que dê essa ênfase na lista número 1 dele.

As pessoas me perguntam como superei o relacionamento depois de muito sofrimento, e depois mesmo ele voltando por duas vezes, não o aceitei, e não sujeitei ao que ele me propunha? E eu respondo que não sou o que ele almejou como mulher, e a partir desse momento, ele me excluiu do critério de seleção, ou seja, não era a pessoa certa para viver ao lado dele, por n motivos como: morar longe, ter filhos pequenos, ser independente e autônoma, existia uma diferença de valores e de vida que impedia algo mais envolvente e determinante para que então ele me assumisse. Viveríamos em pé de guerra o tempo todo, porque ele é um cara extremamente pessimista e eu o oposto. E a atual dele, é mais na dela, fala pouco, ele é o cara diplomático e eu sou a mulher do povão. Ele precisava de alguém que unisse isso. Eu fui reprovada.

Quando encarei que não vou ser escolhida simplesmente porque não irei corresponder aos critérios e padrões já estabelecidos de uma pessoa, percebi o tanto que devo ser eu, devo viver conforme acho correto e não me importar para o que os outros pensam ou dizem. Porque sabem não tem como agradar todo mundo, então porque você vai ficar se descabelando por um cara, que em um determinado momento pensou e decidiu: ela não é o meu ideal de mulher?

Ninguém presta atenção nisso, nem avalia o outro de maneira mais branda e  menos impositiva e autoritária. Delegamos ao homem que nos deixou apenas a responsabilidade de suprir as nossas necessidades e anseios, mas ninguém analisa que o outro também tem isso, têm padrões, objetivos de vida e tudo mais, e como disse critérios de escolhas para firmar e manter o relacionamento com alguém. Vai me dizer que você não faz isso? Que você não escolhe, que não olha o outro enfatizando os pontos fracos e fortes da pessoa, ou que seja o lado bom e ruim? Fazemos isso o tempo todo, mas não aceitamos que o outro faça do mesmo modo com a gente.

Analisei esses dias minhas preferências e sei que você também as tem, gosto de homens de intelecto, charmosos, inteligentes, pode ter uma barriguinha saliente não tem problema, porém porque não quis me envolver com um colega que possui todas as características mencionadas acima? A única coisa que choca e ele ser na dele e não é muito de papo e eu prefiro alguém que converse, exponha as coisas com mais clareza e precisão. Viu? Fiz uma seleção, mas muitas pessoas escondem isso, outras nem dão tanta ênfase e acham isso assunto banal. Avalie isso, veja seus critérios de seleção e suas preferências e aprenda que o outro pode simplesmente não te querer. Mas eu sei, quem aceita isso não é mesmo? Temos que ser aceitas a todo custo, precisamos ser aprovadas e escolhidas. E assim caminha a humanidade. E padrão e é clichê.

Aquela velha máxima onde diz que ninguém é de ninguém faz jus e merece ser vista com outros olhos pela nossa classe feminina. Isso evita sentimentos como posse, ciúme, domínio, carência e deixar na mão do outro a responsabilidade de nossa felicidade.

Esta reflexão está sendo feita na minha vida neste momento, não ser tão criteriosa e não deixar o meu ego dominar os meus ímpetos e desejos. Se assim desejar, procure isso também. Não olhar só para o que queremos e necessitamos já é um caminho bem feito para a cura do nosso orgulho e egoísmo.

Sara Oliver