Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar

Porque eu também já chorei muito. Tenho 33 anos, dois filhos ( Samuel& Daniel), fui casada, separada a 6 anos(meu ex marido saiu de casa e foi morar com outra mulher, separou em três meses e casou com outra). Fico pensando ou eu sou lenta ou os homens são rápidos demais para se apaixonar. E namorei depois da separação. Eu já namorei muito. rsrs
Bem mas eu passei por um sofrimento terrível há dois anos. Que me quebrou as pernas, que me deu o ímpeto de desistir de tudo, até do meu bem mais precioso: meus filhos.
Fiquei em frangalhos, não comia, cheguei a pedir pra morrer de desgosto e desilusão.
Evitei amigos, fiquei paranoica, louca demente. Cheguei ao caos, ao fundo do poço como muitos dizem.
O pior foi que eu passei tudo isso chegando aos 30 onde sua forma de pensar e agir está em um período de mudança, eu já tinha vivido uma separação, restabelecido, e me vi completamente cega. Depositei fichas em uma pessoa que sempre me deu provas o suficiente que abandonaria o barco a qualquer sinal de tempestade. E eu tentando salvar a mim e a ele. Burrice tremenda.
Por isso eu sempre digo: os sinais são dados no início, sempre são dados. Você sentiu um aperto no peito, teve dúvidas, pode saber tem algo errado. Veja rápido antes que seja tarde.
Eu ignorei todos. E quando vi estava no abismo da solidão. Deixada de lado por alguém que nem teve a maturidade de terminar comigo olhando nos meus olhos. Descartou-me igual Bombril quando se enferruja.
Aprendi na dor a superar. Chorei, mas nunca fui atrás dele pra implorar volta. Respeitei, com o coração rasgado, dilacerado.
Tive a ousadia de pilotar 220 km, bati na porta da casa dele e perguntei: e isso que você quer? Não temos mais volta? Ok, eu só vim aqui para te perguntar isso, fazer o papel de homem que você não fez, estou indo embora da sua vida para nunca mais voltar. Desejei felicidades para o casal e segui. Até hoje não sei como consegui pilotar no estado que estava.
Agora eu sei que foi me dado o livre arbítrio de sair disso sem muitas dores, mas por teimosia, insistência eu vetei todos os sinais. Meu relacionamento com ele foi me mostrado todos os indícios que só eu me empenhava, conto nos dedos quantas vezes ele me ligou. Veio uma vez para a minha cidade porque eu pedi. Eu me envolvi de uma forma tão assustadora que quando me vi sem ele, perdi o chão e ainda tive que organizar tudo sozinha.
Ser trocada por outra sem cerimônia. Rejeição é problema sério. Digo que o problema todo não é o cara terminar com você, o problema maior é você dar conta de ser rejeitada e ainda ver quem você ama com outra. Fazendo tudo que não fez por você por outro alguém. Você se sente um nada, um lixo, um ser desprezível, que não merece ser feliz ou ter alguém que te valorize.

Meses passei lutando, um dia estava bem no outro chorava de madrugada sozinha e dormia de cansaço de tanto chorar. Tinha dias eu pensava: eu não vou aguentar, eu quero morrer. Mas eu sempre no outro dia estava de pé. Olhava para os meus filhos e seguia.
Final de 2015 eis que voltamos a manter contato, desta vez ele me adicionou no Facebook por livre e espontânea vontade(para você ver, no namoro não fez isso, ou seja homem quando quer ele dá um jeito, ele faz), e ele somente vinha atrás. Eu desconfiada, porque tinha suspeitas que ele estava comprometido com a mesma moça. Deixei ele fazer. Fiquei olhando os passos do moço.

E aí ele disse quero te ver, você podia vir aqui na minha cidade. E eu disse: porque você não vem, e aí ele propôs sexo casual, que sentia falta do que tínhamos que ele se lembra de todos os momentos que passamos juntos.
Enquanto ele estava na minha vida mais ou menos, eu tinha mudado de visual, trocado de moto, eu estava mais radiante e poderosa. Ele sentiu isso tudo. Aí me propôs sexo casual, falei para ele respeitar meus sentimentos, que não me procurasse mais. E me deixasse seguir a minha vida sem ele. Mesmo querendo estar ao lado dele, isso não seria possível. Pois agora ele tinha feito escolhas e meu dever era sempre respeitar e desejar o melhor para ele. Sempre…
Sabe o que é você querer abraçar o cara, beijar ele, e falar: cretino estou com saudade de você, e você ser racional, deixar o coração do lado e dizer: minha vontade é fazer tudo isso, mas o certo é eu deixar ele ir. Eu me dei socos de raiva, briguei comigo, me estapeei. Mas mandei mensagem e disse: então não vou poder aceitar a sua proposta, porque eu não dou conta, tenho sentimentos, daí eu vou sofrer tudo de novo, e eu não preciso disso, então é melhor a gente parar por aqui. Mas se você quiser conversar sem ser sobre sexo casual, curtição, estou aqui, não sei por quanto tempo, mas estou. E só você vir. Deixei as portas abertas para ele. Mas isso não quer dizer que estou esperando ele não. Não se deve esperar não, o tempo urge e não volta mais.
O cara está casado, morando com outra pessoa, e traí. Isso me fez enxergar longe, qual a chance dele fazer isso estando comigo? Quando fui até ele, ele me disse que não tinha procurado e que essa pessoa bateu com tudo que ele buscava. Ótimo, vou fazer o quê? Eu não servia para os ideais dele, então pronto. Que bom que ela se encaixou com tudo. Aprendi que pessoas umas servem outras não, talvez meu jeito o assustasse, mas é daí? Tem tantas pessoas neste mundo, tudo é questão de você saber esperar o tempo certo para todas as coisas acontecerem na sua vida. Para que vou ficar tentando com alguém que não faz questão de te querer do lado?

Temos que aprender que somos seres únicos, se o fulano não te quer, não te procura, não te dá o devido valor, existirá sim alguém que irá vibrar por tudo que você é. Não se desespere.
A porra do sentimento ainda está aqui, não tem como tirar, namorei ano passado 3 meses, mas descobri que o outro, tinha outras prioridades, ele queria alguém que bancasse o namoro. Em um mês saquei tudo, e pulei fora.
Vivo para meus filhos, faço trabalho voluntário no domingo com crianças, trabalho de segunda a sexta feira, estudo no sábado e ainda tenho tempo de correr 3x por semana. E claro arranjei um tempo para me dedicar a tantas pessoas que estão em sofrimento profundo no site da Linda. Eu não paro.
E você, o que tem feito da sua vida?

 


 

Siga-me nas redes sociais
Categorias: Depoimentos

71 Comments

De · 2 de março de 2016 às 08:43

A minha história é …. estou namorando um cara e a ex não larga do pé dele, faz da nossa vida um inferno, diz q ele me trai com ela etc eu nunca tive desconfiança sobre ele, sempre nos dermos bem, mas ta difícil fica a palavra dele contra a dela, tenho medo de estar sendo enganada e não estar querendo enxergar os sinais, mas ao mesmo tempo sei q ela faz tratamento psiquiátrico, não é muito normal não…. por isso ainda dou o benefício da dúvida pra ele mas estou com medo de verdade, estou muito confusa, me ajude?

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 11:02

    De
    Minha pergunta é: ele está com quem agora? Com você. Ponto.
    Se isso não te basta, chame ele para conversar e explica essa sua insegurança. Ele te deu motivos? Observe.
    Outra: aprenda a ignorar palavras, preste atenção nas atitudes dele com você. Quem está com ele agora é você. Seja diferente da desequilibrada. Da que não aceita ser rejeitada. Mesmo fazendo tratamento ela sabe o que está fazendo.A diferença entre você é ela e justamente neste quesito: confiança. Ela já não está mais com ele, e você está.
    Veja o que você vai fazer com tudo isso, o poder de amadurecer e sair disso sabiamente está nas suas mãos.
    Lembre-se a tola desarruma, a sábia edifica. Qual você quer ser?
    Atenciosamente
    Sara Oliver

carol · 2 de março de 2016 às 08:58

sara!!!!!
partilha generosíssima. agradeço muito. foi como me ver no espelho. essa coisa que nos atinge tão intimamente, tão visceralmente, que chega a nos fazer oscilar entre permanecer no mundo e desaparecer. lidar com todo esse absurdo do “descarte”.
assim como você, vivi um amor intenso e intensivo e tive que aprender na dor a não mais vivê-lo justamente nesse período de inflexão dos trinta anos, quando o corpo e a mente dão avisos severos de que é hora de repensar hábitos, práticas, hora de deliberações radicais.
após terminar comigo, por telefone também (cuenda virilidade!!!), ele foi curtir as outras moças e eu fiquei juntando os cacos, muitas vezes de má vontade, pra conseguir ir ao trabalho e cuidar do meu mestrado, que, graças a todo o olimpo, não perdi.
essa virada para os trinta foi o baque: comecei a apresentar sinais físicos de esgotamento. e isso, que deveria ter sido um tapa na minha cara, muitas vezes não teve peso perante minha dor e eu me entreguei a ela de novo, de novo, e ainda mais algumas vezes. mas, aos poucos, notar que o fim de um relacionamento poderia me gerar danos físicos severos uma hora bateu sério, e, quando não esperava, não só havia conseguido me despojar dos afetos em relação a ele, tanto o amor como o ressentimento, como consegui desejar para mim mesma que ele não volte.
todo esse processo levou quase um ano e meio. no meio do caminho, tivemos um revival. foi bom e ruim. bom pelo sexo (ele foi o último com quem estive, e isso já faz quase um ano – éééé, sara, leeeeentas…), ruim porque alguma coisa não estava mais lá. talvez houvesse um excesso: excesso de sexo na vida dele, eu era um no meio de tantas.
a experiência foi absolutamente válida, importante. sinto-me mais mulher desde então, mais em paz em relação às questões amorosas. não tenho por onde sentir remorso, e acho que, se tivesse a oportunidade de reviver essa história, faria tudo exatamente igual, pois me alegro pelo que me tornei a partir dela.
força, mulherada!!!!

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:42

    Carol
    Eu nem tive a coragem de ter um revival, mas olha eu fiquei roendo todas as unhas. Era chance de ter ele de novo.E sabia que seria bom. Mas aí pensei: e se ele está comprometido, aí eu vou com ele, e depois irei ficar me sentindo usada. Ponderei tudo. Nem tive a oportunidade para agradecer ele por ter estado na minha vida, o aprendizado foi extremamente valioso.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

      carol · 2 de março de 2016 às 11:49

      que engraçado, nesse ponto nós duas tivemos atitudes contrárias em relação aos chamados deles e ambas ficamos pensando “e se tivesse feito o oposto daquilo que fiz?”. não o tive de volta. eu era uma das n moças com quem ele se encontrava naquele momento. nesse sentido, pelo modo como fui tratada – como uma anônima, e não como a pessoa que outrora tinha sido a interlocutora máxima dele, iria envelhecer ao seu lado etc etc etc. – ter um rendez-vous com ele ou com qualquer outro dava na mesma. fiquei pensando muito, tempos depois, como seria se tivesse tido a elegância e a firmeza de recusar o apelo dele. essa firmeza te privou de uma coisa mas te enriqueceu em outras, de muito valor, tipo a si mesma! é admirável quando alguém demonstra domínio de si, é belíssimo. a partir difícil é se haver com uma decisão própria, sabendo que havia outra opção. mas, quem garante que você não capitularia depois se tivesse topado ir com ele, hein? ;oP
      grande beijo!

        Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 15:34

        Carol
        Não me arrependo de ter negado, até porque me conheço o suficiente que se tivesse ido com ele e aceitado, eu estaria bem chateada agora. Ele não teve esse gostinho, porque ele só estava pensando nele, no ego entende. A gente cansa.Eu não quero mais pessoas que tendem a me fazer perder o equilíbrio, foi suado sabe, derramei muitas lágrimas por ele. Basta. E que ele seja feliz.

        Atenciosamente
        Sara Oliver

Cezar · 2 de março de 2016 às 09:05

Bacana Sara!
Também tive uma história de sofrimento similar a sua. Talvez seja por esse motivo, que aprendemos a ver a “Guerra da paixão” por outra ótica. O agente promotor do sofrimento é o egoísmo. Noto claramente em seu relato que seu ex reaproximava de você, somente para satisfazer o ego dele (sexo, o próprio bem estar), mas o seu bem estar, ele não preocupou hora alguma. É um homem trapaceiro no amor. Minha história com a mulher trapaceira foi a mesma coisa, porém a trapaça em curso era o adiamento infinito. Nosso erro foi se apaixonar e pior por pessoas que não mereciam. Se desde o princípio nós os enxergássemos como eles são de fato (egoístas trapaceiros). Nenhum sentimento seria gerado então não haveria razão para sofrer.

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:09

    Cezar
    Dou o nome a essas pessoas de sugadoras de energia boa que temos. Ou o dito nome “carinhoso”: pessoas vampíricas.
    Mas o que importa é o aprendizado. Vida que segue não é?
    Atenciosamente
    Sara Oliver

    Lilica · 3 de março de 2016 às 00:21

    Perfeito. Não adiciono nem uma só palavra. O erro foi nos apoixonarmos, por pessoas q são na verdade idealizadas. E daí é que depois descobrimos que elas não são nada daquilo, e logo, não mereciam nem a paixão e nem o amor. Parabéns Cezar, Linda e Sarah.

TATA · 2 de março de 2016 às 09:09

De segunda a sexta trabalho, na hora do meu almoço luto muay thai, a noite vou para o curso, sábado vou para auto escola, salão, saio para comprar e ainda pretendo fazer aula de dança do ventre rs e ainda tenho namoradooo rs

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:10

    TATA
    Uhuuullll! Vibro,vibro, vibro! Mente ocupada não tem espaço para pensamentos negativos.
    Continue, sempre assim!
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Nina · 2 de março de 2016 às 09:41

Seu depoimento é lindo! Gostaria de saber de onde vc tira toda essa força, preeciso de ajuda pra sair de uma situação assim …

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:24

    Nina
    Primeiro eu me estapeei, dei tanta porrada na minha face, para ver se eu aprendia entende. Você pode dizer: você está de brincadeira.Eu fiz isso. Entrei em luto por 2 meses. Fiquei reclusa, afastei de amigos, redes sociais. Eu sumi do mapa.Mas quando voltei, estava com uma carga de energia enorme. Comecei a tirar todo tipo de gente que não agregava na minha vida. Mandei todos eles embora. Comecei a selecionar quem entrava na minha vida. O segredo é esse. Você se impor. E ter voz ativa para tudo que está a sua volta. Opinião própria, firmeza de caráter e postura. Foram anos, até eu chegar neste estágio. E ainda tenho muito que me melhorar, aperfeiçoar.
    Acredito que todo mundo consegue, basta querer.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

P.B · 2 de março de 2016 às 09:56

Não imaginava que você passou por tantos sofrimentos. Por isso sabe dar os conselhos certos na hora certa. Obrigada por compartilhar conosco sua história.

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:17

    P. B
    Já estou velhinha né? rsrs. Mas eu sempre digo que encerrei a minha cota de sofrimento nesta vida. Quero só coisas boas, gente madura, que saiba tirar o melhor desse mundão sem porteira. Eu abdiquei do sofrimento na minha vida, e quero que todas consigam isso da mesma forma que eu. Como diz: a dor não tem como fugirmos dela, mas o sofrimento temos o poder de dizer um basta.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

fabi · 2 de março de 2016 às 10:14

Nossa. Que inspiração você nos traz!! Obrigada pelos textos, Sara. Não deixe de escrevê – los. :)))

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:52

    Fabi
    Fiz um pacto de sangue. rsrs. Estarei aqui compartilhando, sempre buscando ajudar todas as meninas que estão passando por esse processo de separação.
    Pode deixar.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Aline · 2 de março de 2016 às 10:22

Parabéns !!! Estou extremamente feliz por vc ter vencido mais essa etapa . Poq é muito difícil e doloroso . Mas vc é guerreira ! Abraços !

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 10:54

    Aline
    Ficamos rodando em círculos por muito tempo. Mas é chegada a hora que todas irão conseguir sair e seguir em linha reta.
    Todas somos guerreiras. Basta buscarmos isso!
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Lucianaa · 2 de março de 2016 às 11:25

Eu jamais iria aceitar qq aproximação sem ser em relações aos filhos e muito menos o deixar falar horinhas de propor sexo casual ou qq coisa do tipo. Também fui rejeitada, trocada e mais tarde procurada para voltar ao casamento, NÃO! Nem dei oportunidade dele seguer falar comigo.
Fiquei doente e até hoje 8 anos depois colho frutos da doença, me afastei do mundo, me isolei, enfim tudo isso que todas vocês passam e já passaram. Amei até uns 6 anos depois do divorcio, esse eu que pedi, mas voltar, estar perto, da chance? JAMAIS.

Livia · 2 de março de 2016 às 11:31

Que linda!! Obrigada por compartilhar sua história, isso nos faz ver que todas passamos por isso, e que é possível e preciso sair mais forte. Se ocupar MUITO é a melhor saída, e nos deixa com auto estima boa e não pensamos em quem não devemos!!
Obrigada por sua ajuda no site Sara!

Pri · 2 de março de 2016 às 11:40

Que linda a sua historia sara! Amei!
Oq eu faço da minha vida eu estava mto bem vivendo apos meu termino mas domingo descobri que meu ex esta com a menina que trabalha com ele e q por consequencia a mesma que fui traída! To me sentindo uma trouxa, tô triste com medo de encarar oq vem por ai! A unica vontade que tenho é de sumir de mudar de cidade sei la oq! Sumi dos meus amigos e sofro quietinha! Saudades da epoca que eu era feliz mas agora to no meu momento! Triste mto triste! É isso que faço fa vida atualmente, ficar pra baixo!

Linda sua historia!

Esse blog me ajudou mto qndo terminei com esse cretino e irá me ajudar novamente.

Bj lindas

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 15:31

    Pri
    Entra de luto sabe, se priva do mundo por um tempo, coloca tudo limpo, isso funciona. E quando você sair, desse luto programado. Sai com força total. Dona de si.
    Você consegue.
    Dê um tempo para você se restabelecer. Nessas horas o silêncio e seu amigo mais fiel.

    Atenciosamente
    Sara Oliver

elis · 2 de março de 2016 às 11:57

Lindo e sofrido seu depoimento.Também vivi uma situação assim que quase me custou a vida.Segui busquei forças em deus e nos meus filhos.A dor o sentimento segue aqui,mais consigo conviver com isso numa boa,só penso não era pra ser…ACABOU.

Karla · 2 de março de 2016 às 12:07

Por um momento tive duvida se era sua historia ou a minha.. Me identifiquei muito…

bia · 2 de março de 2016 às 12:50

Conheci um rapaz que tinha acabado de terminar um noivado e 2 meses depois ele me conheceu. A noiva dele que terminou com ele e ele sofreu muito e ainda estava sofrendo quando me envolvi com ele. Depois de quase 6 meses ele me pediu em namoro. HOje em dia estamos namorando mas ele e frio demais comigo. Nao me liga, mal fala no whatsapp,quando estamos juntos ele e agradavel e divertido mas nao tem nenhuma demonstracao de carinho por mim. Penso que ele nao gosta tanto de mim assim. Ele me disse pra eu ter paciencia pois ele se fechou muito depois do que aconteceu. Eu demonstro carinho, falo o quanto gosto, mas estou cansando de me doar tanto sozinha. Nao sei mais o que fazer. Ja conversei com ele e hoje em dia vivo nessa angustia. Me ajuda com um conselho ????

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 15:58

    Bia
    Você dizendo isso parece o meu ex falando. Menina, espantada! Sabe o que ele faz: joga isso, te cativa, você se sente que precisa se doar mais, tentar fazer ele ver que o mundo não é cinzento e vai entrando, se afundando, remando sozinha no barco. E ele como expectador covarde do seu afogamento. O meu ex dizia: você tem que ter paciência sabe, o seu tempo não é o meu. Menina, menina! Você ainda tem como se salvar. Esse tipo de homem, está com você porque ele tem real necessidade de estar com alguém, mas ele fica buscando por fora. E quando ele encontra ele te larga sem aviso prévio. Ele te chuta sem dor na consciência. E porque ele faz isso? Porque ele precisa a todo instante se mostrar seguro, ele se defini como alguém sofredor e que este mundo e cruel com ele.Isso está ligado a alguma trauma de infância, alguma mulher que o fez sofrer em demasia. E aí você entra, pronto. Prato cheio para encher o ego murcho do cidadão. Seu namorado já deu de sombras indícios que ele e o famoso sangue suga, ele vai te fazer doar o que você tem de melhor, e quando ele ficar com o ego inflado você não irá mais servir pros seus propósitos. Você pode pensar: mas nossa, isso e ser cruel. Mas eles são. E se você não quer sofrer, e se ver sozinha e largada. Evita esse tipo de homem. Ele não se posiciona, sempre fica em cima do muro, não demonstra carinho, não aceita cobranças, e se você o faz, está dando motivos para ele te deixar. Eu o defino como um psicopata que não se importa com o sofrimento do outro. Mas se intitula o que defende as causas humanas.
    Precisava te alertar, abrir sua mente rápido sobre este tipo de homem. Tem horas eu brinco que preferia um cafajeste do que este tipo de homem. São frios, calculistas. E eles repetem isso em todos os relacionamentos. Não tem demonstração de afeto.
    Como você mesma já citou ele tem traumas recentes com a noiva que o deixou. No meu caso, ele ficou 3 anos recluso, pela ex mulher dele ter o traído, o roubado e saiu de casa e foi morar com outro rapaz logo em seguida. Ou seja ambas entramos na vida dos dito cujo em questão após o processo traumático.
    Minha cara, te peço, o deixei ir. Falo isso com toda sinceridade do meu coração. Deixei o ir para sempre da sua vida. Esse tipo de pessoa não muda por amor algum. E se você tentar mudar irá sofrer como já está sofrendo.
    Vai se afastando, pare de fazer, de o procurar. Esse tipo de pessoa só vai atrás de você quando sente a necessidade de preencher o vazio da sua vida amarga e fria.
    E não é isso que você quer para a sua vida.
    Espero que leve em consideração o que te disse agora e reflita profundamente.

    Atenciosamente
    Sara Oliver

      Bru · 8 de março de 2016 às 10:00

      Sara,
      Meu Deus…tanto sua história quanto esse comentário parece que foram para mim. Queria, de verdade, ter sua força e posicionamento. Estou há 8 meses em uma história interminável, com um homem no perfil que vc colocou aqui, e não consigo sair. Tenho sua idade, tb tenho uma filha e ela me pede para parar de chorar. E eu não tenho forças…não consigo me desligar. Me desespero quando nos afastamos. Help me…

        Sarah Oliver · 13 de abril de 2016 às 15:21

        Bru
        Como não tem forças? Nada disso! Tem sim e muito. Não se menospreze tentando dizer a você que não consegue, que se desespera.
        Faz assim, seja coerente com a situação e verdadeira com você. Não se tem amor, quando se está numa situação como a sua. E pautando desse ponto, você deve colocar isso em pratos limpos. A mudança começa quando você não se faz de vitima. Quando você se olha no espelho e faz a seguinte pergunta: o que eu estou fazendo comigo me maltratando desse jeito? Porque eu aceito esse homem fazer isso comigo? Lembre do tratamento que ele te dispensou, das coisas que te disse, do modo como te tratou. Das mensagens que ignorou. Desta forma as coisas iram mudar, você irá sair desse circulo vicioso. Aprendi que o despertar e nosso.
        E por aí que começa seu desprendimento. Força e coragem.
        Atenciosamente
        Sara Oliver

TATA · 2 de março de 2016 às 13:22

Sara meu namorado me assumiu em rede social e para todos. Mas ainda não me levou na casa dele. Os pais são separados e sabem de mim. Ainda não fomos na mãe dele por falta de tempo, ele mora com o pai mas não me leva lá. O pai é pastor, não sei se ele quer esperar algum tempo. Não perguntei nada, voce acha que eu deveria perguntar?

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 16:10

    Tata
    Qual é importante para você: ele te assumir ou te levar na casa do pai?
    Por favor não comece a colocar paranoias na sua cabeça, dúvidas. Isso não ajuda seu início de namoro. Seja leve, pondere.
    Esqueça os pormenores, curta o momento ao lado dele, sem pressa. E assim que as coisas fluem. Vai convivendo, verificando como ele trata os amigos, os pais, veja a sua rotina. Não se preocupe com coisas que não agregam. O essencial e você o conhecer. E isso você está tendo a oportunidade. Não desperdice a chance.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Leca · 2 de março de 2016 às 13:59

Sarah
Sei depoimento me deu forças…
Há quase um ano sei de um relacionamento difícil., totalmente desvalorizada, entrei em depressão…aos poucos fui melhorando….
Sem intenção…em Outubro conheci um estrangeiro…um amor comigo., queria me conhecer, saber de mim…passamos 2 dias juntos….ele voltou para o país dele e nos falávamos todos os dias…
Ela era carinhoso e romantico…todo atencioso…meses ele me pedindo para vê lo nas minhas férias….bancou quase tudo…passagem.restaurantes….
Me apresentou a mãe., irma e amigos. ..inclusive conheci o escritório dele…
Foram 20 dias incríveis…ele me mostrou o país com viagens românticas….comprou até um coração pra mim….
Quando cheguei aí Brasil de novo…ele mudou
Não manda mais msgs carinhosas e ontem disse que não dá pra manter relacionamento a distância
Oras…ele já sabia disso
Antes disse que sofria com distância….após me ver….não sofre mais….
Detalhe…no Brasil não tinha rolado sexo…
Me sinto enganada porque ele fez de tudo pra eu me apaixonar….
Voltei a ficar mal e desacreditada….preciso de um Conselho
Por favor bjs

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 16:05

    Leca
    Eu brinco que você entregou o ouro né. Agora para que ele vai querer manter algo que já provou? E no país dele tem aos montes.
    Aproveite que ele está em outro país e desencane dele. Se ele te procurar deixe ele sem resposta.
    Não pare a sua vida por alguém que se aproveitou da sua boa fé, do seu coração verdadeiro. Pessoas que usam as outras pessoas para conseguir seu intento e depois a deixam, não merece nossa importância.
    Supere e siga.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

help · 2 de março de 2016 às 14:09

olá
estou tentando comprar o audio que explica o que os homens pensam e não estou conseguindo
, pode me passar o link que não é necessário o cadastro?
aquele que apenas coloco meus dados para pagamento

help · 2 de março de 2016 às 14:57

Lindaaaaa, saudades de vc sua Linda ahah
o primeiro link tem o audio que eu quero, porém ele exige um cadastro
o segundo tem a opção de nao precisar fazer o cadastro para a compra, porém nao tem o audio que eu quero, ele nao aparece laa

    Linda Cristina · 2 de março de 2016 às 15:21

    help,

    Minha linda, independente de qual loja vc escolher, o áudio será liberado imediatamente após a compra. 🙂

    Bjs

help · 2 de março de 2016 às 15:32

Ta bom amore
eu entrei em um dos links, mas hora que eu coloco meu PayPal da erroo :/

Eu ja comprei uma consultoria sua e nos falamos esporadicamente pelo skype
você me inspira tanta confiança, mas ainda tenho muito o que aprender… infelizmente rs, mas você esta sendo essencial na minha vidinha, e acredito que na de todas nós
ja te falei isso uma vez mas vou deixar registrado aqui
tomei a liberdade de considerar você uma das minhas melhores amigas!
um beijão gata

Nana · 2 de março de 2016 às 15:49

Sara, estou passando pela mesma situação e todos os dias me olho no espelho e tento pensar que o futuro pode ser melhor e que tenho forças para seguir adiante, mas o pior de tudo é quando a saudade bate forte e ele aparece do nada. Me convidou para sair esse final de semana, mas ainda deixa claro que não quer mais namorar, tô em dúvidas se vou e mostro que sou uma nova mulher e coloco um basta pessoalmente, ou se deixo pra lá e continuo na saudade. Me diz qual melhor opção? Sinto que ele gosta de mim, porém está curtindo tbm levar uma vida sem compromisso.

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 16:13

    Nana
    Minha pergunta para você é: até quando você será o estepe desse moço? Até quando?
    Ele não gosta de você, ele gosta da sua disponibilidade, da sua facilidade de acesso. Até quando você permitirá se doar para alguém que já deixou claro que não quer compromisso sério?
    O livre arbítrio foi lhe dado, escolha.
    Mantenha como está, ou dê uma basta.
    Escolha e resolva.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

bia · 2 de março de 2016 às 16:09

fiquei com os olhos cheios de lagrimas com suas palavras ! era tudo que eu precisava ler nesse momento ! tudo que escreveu tocou bem fundo no meu coracao e vou definitivamente me afastar ! Obrigada obrigada e obrigada ! voce nao tem nocao do quanto foi importante pra mim ler isso !

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 16:23

    Bia
    Seria uma pessoa insensível se não te dissesse tudo isso. Eu precisava entende. Eu me deparei com você que está passando pelo mesmo processo que passei. E não poderia deixar isso sem resposta ou me ocultar por receio que você se sentisse mal. Eu faço tudo com muita sinceridade e lealdade. Acho que isso toca quem lê.
    Siga, você não está sozinha.
    Precisando estamos aqui.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Line · 2 de março de 2016 às 16:27

Depoimento maravilhoso! Me motivou muito. Principalmente no modo de agir.

    Sarah Oliver · 2 de março de 2016 às 16:37

    Line
    Essa era a intenção, motivar vocês todas a superarem e seguirem.
    Todas temos esse poder de conseguir.
    Basta acreditar.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

      Anônima · 2 de março de 2016 às 23:18

      Sara boa noite,boa noite a todas vcs que assim como eu não vivem mais sem esse blog maravilhoso e aguarda ansiosamente casa postagem.
      Vou contar um pouco sobre a minha história, previso muito da ajuda de vocês pois quero sair dessa pois m aguento mais.
      A um ano atrás conheci um rapaz, quando a gente era só amigos ele me dizia que era solteiro e não demorou muito a gente começou se envolver, logo me apaixonei mas 2 semanas depois fui procurar ele no face e descobrir que ele namorava uma menina muito linda por sinal e bem mais jovem do que eu e ele(minhas amigas dizem que ela é feia kkkk)
      Fui tirar pergunta pra ele e o mesmo disse que era verdade sim mas que era namoro de 20 meses e ele só estava com ela pq ela pressionou mas que não sentia química e não sabia se daria certo, a idiota aqui como não tinha opções pelo fato de trabalhar muito acabei aceitando continuar saindo com ele, o sair que eu falo é só nos encontrar pra transar casa motel motel casa dela ou minha.Só que eu já estava completamente envolvida e tava sendo difícil suportar ele com a namorada, tentei terminar com ele várias vezes mas ele sempre vinha atrás e fora que ele é super legal comigo, faz tudo por mim.
      Até certo ponto da relação ele era super atencioso comigo, respondia rápido às msgs, vinha sempre mim ver, me levava pra comer fora e era super carinhoso comigo. Só que agora recente não sei oq aconteceu pq ele n me conta da vida deles só vejo tudo pelo face e pelas indiretas dela é dele no zap vir que eles estavam em uma crise e acho que se deram um tempo, notei que ele ficou super abalado e se aproximou mais de mim porém sentia ele distante, depois voltaram que eu vi no face dela, ele desativou o dele e agora ele estar um gelo comigo, continua vindo me ver, dorme comigo, não fala mais comigo no zap a não ser que eu de gelo e não fale Tb aí ele vem me procurar mas não com o mesmo carinho de sempre, se eu questiono sobre o pq desse comportamento ele se irrita é esfria mais ainda, mas não entendo pq ele mesmo distante sempre vem aqui e estive doente ele fez tudo por mim, ele foi traído pela ex mulher e disse que o jeito dele é esse desde essa decepção, mas eu não quero quero mais saber dessa vida, estou apegada,a gente tem muita química, toda vez q a gente termina eu sinto falta e acabo cedendo pior que agora ele está tirando onda com minha cara, se achando o cara pq eu só falto entregar minha alma pra ele.
      Isso está acabando comigo e o pior é que eu sei que estou errada, que sair dessa depende de mim mas não consigo me afastar
      Me sinto a pior das mulheres

        Anônima · 2 de março de 2016 às 23:20

        10 meses…desculpem os erros, cel novo é horrível pra digitar ?

        Sarah Oliver · 3 de março de 2016 às 11:34

        Anônima
        Entendo perfeitamente a sua dificuldade. Sei bem. Temos esses vacilos de firmeza. Aliás quem não teve? Porém, está na hora de você refletir sobre o que é certo é errado. Agora não está mais na hora de você avaliar suas fraquezas, e sim sua situação perante a vida. O que você pretende, entendeu? Agora é hora de: o que é certo e correto para a minha vida. Ponto.
        A partir deste momento você saberá ser firme(quando fizer essas reflexões evite colocar desculpas, ressalvas seja apenas franca com você). Se questione o que te faz bem e o que te faz mal. O que vale a pena você investir ou não. E logo depois estabeleça metas do que você quer para a sua vida. Ou seja com esses questionamentos você saberá que esse cara, não agrega nada em sua vida. Você é como um estepe para ele. Furou o pneu original, ele te procura. Você é o consolo da vida medíocre dele. Agora te pergunto: é isso que você tem de valor? E isso que você precisa ser para alguém?
        Responda e seja franca com você. Tome atitude. Porque te garanto esse cara que você está com ele não fará movimento algum para te ajudar a resolver. O que ele precisa de você, você disponibiliza. Então para ele está tudo ótimo.
        Atenciosamente
        Sara Oliver

Sintia · 2 de março de 2016 às 17:36

Olá Sara! Seu depoimento é chocante!

Paula · 2 de março de 2016 às 17:53

Incrivel! Tudo que vc escreveu e o que eatou passando neste exato momento. Tentando conseguir algo que esta mais do que fracassado, e, com a auto estima no chao! Mais peguei boas dicas! Obrigada e boa sorte!

Mari V · 2 de março de 2016 às 21:01

Eu simplesmente te admiro e te parabenizo. Maravilhosa! Que nós possamos ter essa ousadia. Fui casada por 8 meses com um cara 13 anos mais velho que eu, indeciso… Comandado pela mãe. Terminou comigo e já está namorando outra. Estou estraçalhada, mas vivendo! Estudando, e se tivesse filhos, me dedicaria como tu. Já és linda pelas atitudes, e tens amigas nessa corrente fortalecedora. Que possamos nos levantar sempre e sempre. E tentar visualizar quem nos quer por perto, apenas esperando um olhar ou uma oportunidade. A vida é feita disso: oportunidades pra aprender, viver e ser feliz. Quando achamos que vamos morrer, estamos só nos moldando pra ser melhores.

    Sarah Oliver · 3 de março de 2016 às 11:23

    Mari V
    Exatamente, aprendermos sempre com as lições que a vida nos envia.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

JUJU · 3 de março de 2016 às 09:11

muito bem sara, gente estou em um relacionamento á 1 ano e 5 meses, ele foi meu amigo e amor de infância passamos 10 anos afastados e nos reencontramos. sou muito na minha n sou de demonstrar tanto, pois bem, ele esta me cobrando atenção, disse que eu pareço não me importar, que não me preocupo e que não demonstro gostar dele, que eu dou um bom dia e q depois sumo isso pelo wats, já n é de hoje que ele faz esse tipo de cobrança, e eu não sei como dar essa atenção, eu gosto muito dele muito mesmo sempre gostei, ele disse que falar é fácil, ele diz que eu sumo pq eu não sou de puxar assunto pelo wats, sempre quem puxa assunto é ele. não sei se estou agindo errado. me ajuda gente.

    Sarah Oliver · 3 de março de 2016 às 11:41

    JUJU
    Aprendi uma regrinha básica de vida: Me dá que eu te dou. Faça que eu te mostro. Relacionamento é assim. Ou seja verifique se sua frieza é considerável, a partir da cobrança dele. Outra coisa, relacionamento não se baseia em quantas vezes você conversa com ele no whats, isso é sinal de gente carente, que requer atenção toda hora.
    Relacionamento se dá pelas atitudes, demonstrações de afeto no real. O negócio para ser real tem que ser olho no olho.
    Compreende? Ou seja suas demonstrações e atitudes no real, quando estão próximos existe? Então a cobrança e indevida. Se você não se permite a isso nem no real, o problema é com você.
    Avalie e me chame.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Carolzinha MM · 3 de março de 2016 às 10:12

Bom dia Sara! Obrigada por compartilhar sua história com a gente e nos corresponder tão deliciosamente! Namorei durante 6 anos um rapaz que tenho um carinho enorme hoje. Mas infelizmente não deu certo e vida que segue… Sempre mantive a minha rotina de academia, boa alimentação, foco no meu trabalho etc… e depois que terminamos, me joguei de cabeça, principalmente na academira, porque cabeça vazia é moradia do diabo, né? Rsrs.. Minha situação atual é: estou noiva, já moramos juntos. Eu o conheço há muitos anos pois ele é dono da academia que eu freqüento. Antes de namorarmos, sempre tive a impressão que ele era aquele cara sério, que nem olhava para as mulheres, super profissional. E tenho essa impressão até hoje dele, porém fora da academia é outra história. Estamos há quase 02 anos juntos e nesse período passamos por muitas situações que eu teria todos os motivos do mundo para desistir, mas fui firme no que queria e estou aqui até hoje. No começo ele se mostrou muito ciumento, eu não podia (aliás, não posso até hoje), olhar para o lado que tivesse um homem bonito. Isso me incomodava, porque tbm sou ciumenta, mas nunca fui de me incomodar, sabe? Mas não sei, parece que com ele é diferente.. alguma coisa me incomoda no coração. As vezes penso se gosto dele de verdade ou se é porque eu amo a realidade que vivo hoje, de morar junto, temos um cachorro que é o nosso amor, dividir experiências etc. Me encontro numa situação hoje estranha. Observo muito as coisas e tento agir com inteligência, porém ele é uma pessoa intolerante. Sabe? Se toco em um assunto que incomoda ele, pronto.. ele tenta me desestabilizar emocionalmente para que eu não converse mais sobre o assunto. Mas isso não funciona, porque eu não tenho medo. Me incomoda MUITO o fato quando saímos.. pode ser qualquer lugar, ele olha muito para as pessoas (homens e mulheres). Tudo chama a atenção dele. Já conversamos algumas vezes sobre isso, pra ele maneirar pq me incomoda, mas ele sempre joga pra mim dizendo que faço o mesmo. O que faço para lidar com isso, Sara? Tento ignorar, fingir que não estou vendo… Sou bonita e sei disso (preciso falar isso várias vezes durante o dia pra ver se entra na minha cabeça.. kkk). Mas se passa uma mulher bombada perto de nós, eu quase entro em desespero dentro de mim. Me ajuda nessa? O que devo pensar, como agir? Beijo no coração!

    Sarah Oliver · 3 de março de 2016 às 11:50

    Carolzinha MM
    Poxa mas cadê sua alta estima quando você diz que precisa dizer repetidas vezes que você é bonita? Quando se é e tem segurança nisso, você não precisa repetir.
    Você é pronto. Dane-se o que os outros pensam. Se você tem dúvidas e precisa se auto afirmar constantemente e que você tem insegurança. Fato.
    Que essa insegurança gera medos, receios, e você se importa com a gostosona e pernuda que passa perto de vocês.
    Você está em contradição com você mesma. Você deve pensar assim: eu sou bonita e gostosa, tem mulheres muito mais bonitas e gostosas que eu, mas eu não me importo, porque quem está com ele agora sou eu.Essa deve ser a sua afirmação correta.
    Afirmando isso e sendo verdadeira com você, você nem vai ligar pra quem ele olhe. E ainda vai puxar ele para você. Porque irá fazer ele pensar: ela não se incomoda mais que eu olhe. Que aconteceu?
    Seja madura e não faça barulho onde devia imperar silêncio.
    Lembre-se: a mulher tola desarruma a sábia edifica(repito isso sempre, porque aprendi com minha mãe, ela tem moral já está com mais de 30 anos de casamento).rsrs
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Carioca · 7 de março de 2016 às 11:24

Meninas, a minha história é..
Namorei 1 ano com ele e estamos separados há 5 meses, nos dois primeiros meses não me segurei, fiquei insistentemente atrás e fazia de tudo pra estar com ele, e ele sempre me esnobava e fazia questão de contar os planos que não me incluiam.. Pois bem, vieram as festas de final de ano, consegui com meu chefe 2 meses de férias, aproveitei bastante, conheci muita gente legal, e até arrumei um “namorado” mas nunca deixei de pensar nele, desde que passou o carnaval ele tem postado coisas que dão a entender que está com saudade, mas como eu o ignorei (depois que aprendi por aqui kkk) ele veio falar comigo, já me chamou pra sair 3 vezes, aceitei na terceira, que foi sexta feira, fui a mulher por quem ele se apaixonou, ouvi todas as suas historias das ferias e não contei todas as minhas (curti bem mais que ele hahaha). Na sexta ele me chamou pra sair hoje, segunda, mas ele sumiu o fds todo. Ele sabe que eu “tenho” outra pessoa que só ta esperando o meu sim, mas agora não sei o que faço, espero as coisas se ajeitarem com ele ou engato o outro relacionamento. Amo ele e tudo que vivemos, eramos quase casados. Ele tem 24 e eu 20 anos. A impressão que eu tenho depois que conversamos é que ele não quer um relacionamento agora.. mas pode mudar de ideia, ou não. Me ajudem prfvrrrr

    Sarah Oliver · 8 de março de 2016 às 09:34

    Carioca
    Que confusão de sentimentos hein? Moça confusa, resolva a parada aí né? Dois? Quem escolhe muito acaba sem. Essa regra não é minha e do mundão afora.
    Qual você prefere a dúvida ou a certeza? Já pensou… pronto. Você já sabe o que deve fazer.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Flávia Torres · 7 de março de 2016 às 17:55

Boa noite meninas…boa noite Sara 🙂
engraçado como a teoria é sempre mais fácil que a prática e como mesmo sabendo exatamente o caminho das pedras ainda insistimos em nos descabelar, adoecer e até mesmo desistir do nosso bem maior, nós mesmas!
Tenho a impressão que minha vida é uma sequencia de déjà vu….sabe aquela estranha sensação de já vivi isto antes, relacionamentos com homens que não me valorizam e/ou apresentam algum desvio de caráter…eu tentando lutar para manter o relacionamento mas ao mesmo tempo metendo os pés pelas mãos….
Como conseguimos finalmente dar um basta a algo que não está nos fazendo bem (muito pelo contrário) e viramos o jogo?! Leio sobre os depoimentos e teoricamente sei exatamente o que deve ser feito mas empiricamente não tenho tido muito sucesso 🙁 o que será que está faltando?!

    Sarah Oliver · 8 de março de 2016 às 09:28

    Flávia Torres
    Quem disse que é fácil mentiu. Não é fácil. Mas o controle tem que ser seu. Apenas seu. Toda vez que temos essas recaídas, mesmo sabendo que estamos indo por um caminho que não levará a nenhum lugar, o que nos falta e controle.Toda vez que você tiver que escolher algo, sempre é dado opções ou seja e seu poder de escolha, baseado nisso, você deve sempre ponderar: isso irá me fazer mal ou bem, isso é certo ou errado, o que faria se estivesse no lugar da pessoa? Essas perguntas são básicas quando você quer ter o controle sobre as coisas da sua vida. O que é natural são as pessoas agirem com a emoção, com a euforia do momento. E acabam se deixando levar. O recurso que eu sempre uso, e a firmeza, o controle de meus impulsos, no início não foi fácil. Mas depois de muitas situações que a gente passa na vida cotidiana acabamos adquirindo isso como um hábito. Se torna uma coisa normal. Eu faço isso no geral não só em relacionamentos. E praticando que você pega o gosto pela coisa. E lógico quando você consegue visualizar essa diferença você notará o mundo completamente diferente. Você passará a fazer análises, pensará sobre tudo que está ao seu redor. Não é coisa de gente doente. E coisa de gente que busca se aperfeiçoar e evoluir sempre.E aí que o tal jogo vira. Você não terá as mesmas concepções de antes, não aceitará certas situações.Pronto, começou sua evolução. E tu acha que isso vai passar batido? Claro que não. Tente! Controle seus impulsos, tenha firmeza do que você quer e busca.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Beatriz Fontes · 11 de março de 2016 às 07:21

Sarah, me dá um conselho? Namorei um cara por quatro anos e a umas 3 semanas tomei uma rasteira. Estava aparentemente tudo bem, mas eu sabia que ele estava chateado por algum motivo e não achei que fosse nada demais, depois de dois dias com cara de chateado ele me disse que queria ficar sozinho e não gostava mais de mim pra namorar. Fiz aqui uma análise mental e creio que talvez ele estivesse sufocado e chateado por umas brigas que tivemos nos últimos meses.Bom, a questão é que eu sei que ele nao vai mudar de idéia, mas nunca parou de mandar msg e eu nunca parei de ir atras dele.até o dia que eu disse que não aguentava o contato, mas 4 dias depois fiquei agoniada e fui falar com ele dizendo que queria conversar e ele me deu um belo bolo, mas no outro dia foi levar minhas coisas na minha casa e no lugar de deixar na portaria fez questão de subir apenas p deixar as coisas… Depois disso parei de falar com ele e depois de uma semana me manda msg falando sobre algo da família dele, segundo ele gosta de mim e não quer sair da minha vida. Essa semana saí com ele e uns amigos pra um show e percebi que não consigo olhar p de tanta mágoa e por raiva do ar de estou ótimo que ele passa, mas não pode me ver olhando pro lado que fica procurando p quem estou olhando. :/ depois disso cansei e resolvi que vou tirar ele da minha vida, fico triste, mas vida que segue. Me ajuda a entender qual o problema dessa pessoa?
Ah, vale dizer que na primeira semana sai com ele e com amigos parecia que ele estava chateado por parecer que eu estava bem, até que no outro dia liguei e pedi p conversar ele foi e passamos uma tarde inteira chorando e a única coisa que ele fez além de chorar foi pedir desculpa e pronto, dois dias depois saímos de novo e ele tava me tratando como sempre e ficamos (só beijo) no final da noite, depois disso ele me deu uma ignorada e dois dias depois quando foi puxar assunto de novo foi quando eu disse que não ia rolar de ser próximo e voltei a falar quatro dias depois. Me dá um help, pfv .

    Sarah Oliver · 13 de abril de 2016 às 15:32

    Beatriz
    Você está com um moço que não sabe o que quer. Ou seja para esse tipo de cara, você usa a seguinte estratégia: Pare de ser disponível.Corte regalias dele.
    Aprenda a se posicionar. Porque ele não sabe se ele usa azul ou preto. Então você tem que saber.
    Ah vou perder ele? Vai sim, aliás você não o tem mais. Ele vai e volta quando quer, fala e diz o que quer e você aceita tudo.
    Tu acha que ele vai se resolver na vida?
    Já sabe a resposta né?
    Atenciosamente
    Sara Oliver

Aleksandra · 12 de abril de 2016 às 17:02

Preciso desabafar com alguém experiente, pq estou quase enlouquecendo com os meus pensamentos.
Estou pra fazer 20 anos, e desde o inicio do ano passado estou ficando com um rapaz com 20 anos tbm, que conheci no trabalho. Estavamos juntos a 1 ano e 1 mês, tudo parecia bem, nunca brigamos, descutimos nem nada do tipo, havia respeito,compreensão, companheirismo, ele foi e é o unico cara que me vi apaixonada e que pensei em ter um futuro. No começo ele se mostrou o apaixonado, e isso até hoje, ele mostrava que queria namorar comigo, mas respeitava meu momento que não era dos melhores pra ssumir um namoro, então quando foi em dezembro do ano passado ele foi assaltado e ficou sem celular, nesse tempo sem celular ficamos 2 meses sem nos ver e nos falar, estava ate mesmo perdendo as esperanças de voltar a falar com ele, mas ai ele deu sinal de vida , saimos na mesma semana que nos falamos, mas ele não era mais o mesmo, sentia uma certa distancia da parte dele, e como nunca fui de correr atras, mandar msg e insistir, quando via que ele estava frio, não procurava continuar a conversa, e logo ele vinha conversar, dias amoros e outros nem tanto. Até que a menos de um mês ele disse que precisava conversar comigo, que não era nada serio, então saimos e ele agiu naturalmente, falava como se quisesse me ver, continuar comigo e tals, mas naquele dia ele disse que tinha conhecido outra pessoa, que não tinha ficado com ela nem nada, mas gostaria de saber se estavamos abertos a conhecer outras pessoas, isso acabou comigo, me senti da pior maneira possivel, ele falou que não tinha duvida de quem ele queria, mas que as vezes vinham oportunidades. Falou que queria continuar saindo comigo e na fase em que ele esta, não esta preparado pra namorar. Fiquei arrasada, me isolei pra poder pensar em tudo que tinha acontecido e vi que não valia a pena correr atras de aguem que não queria algo sério comigo, realmente me senti desvalorizada, mas passados 4 dias que ele tinha terminado comigo, ele voltou como se nada tivesse acontecido, me chamou pra sair e tudo mais, isso me confundiu demais, por mais que eu saiba que o que ele tem pra oferecer, não é o que eu quero, passo dia e noite pensando no que aconteceu e se vale a pena ou não tentar mais uma vez.

    Sarah Oliver · 14 de abril de 2016 às 11:52

    Aleksandra
    Moça você está com dúvida em que?Está pensando porquê? A única coisa que você deve pensar e excluir esse cara da sua vida.
    Faça.
    Atenciosamente
    Sara Oliver

nara · 24 de abril de 2016 às 11:52

É linda, minha história é parecida com a sua. Eu me separei há um ano atrás e tenho um filho de 6 anos. Foi muito doloroso, eu cheguei ao fundo do poço. Nem mesmo quando eu perdi a minha mãe eu sofri tanto. Como pode você sofrer tanto por alguém que só te magoou ? Eu acho que o pior mesmo é a dor da rejeição,não é fácil lidar com isso. Minha separação não foi por traição, não que eu saiba, mas por que tivemos uma discussão séria e ele simplesmente não quis mais, nosso casamento estava muito desgastado. Menos de dois depois estava namorando sério com uma menina bem mais nova e super apaixonado. Os homens tem uma facilidade em esquecer surpreendente. E eu ainda estou juntando os cacos do que restou, depois de um ano. Ele vivia se declarando pra ela no facebook, fotos apaixonadas. Me evitava ao máximo, não sei, talvez com medo de eu pedir pra voltat coisa que só fiz uma única vez, depois juntei o resto do meu orgulho e dignidade e nunca mais voltei nem voltarei a me humilhar por ninguém. E o pior de tudo é que eu tinha que ficar vendo o defunto pq causa do meu filho. Na verdade, eu nem sei pq sofro tanto pq o casamento estava uma porcaria, nem sexo tinha mais, eu me sentia a pior das mulheres, ele não conversava comigo, não tinha vontade de fazer nada comigo, enfim. Eu já vinha sofrendo pela rejeição dele mesmo antes do casamento acabar. A namorada dele morre de ciúmes de mim. De um tempo pra cá ele vem buscando uma reaproximação. Puxa conversa comigo no whatssapp, quando liga pra falar com o filho sempre quer falar comigo, fica ligando pra minha casa pra saber se eu estou ou saí. Eu hoje estou mais tranquila pq eu estou em paz, e isso não tem dinheiro que pague e eu sei que um mundo é uma bola, não desejo mal, mas agora sei do meu valor. Um dia, cedo ou tarde, ele irá se arrepender das escolhas que fez e mesmo que nunca volte a me procurar, vai saber que perdeu foi uma mulher de verdade.

Sarah · 29 de abril de 2016 às 11:33

PUTZ, Sara! Me vejo em sua história! Hoje tb to passando por isso em meu 2º casamento… ‘casei’ pela 1ª vez aos 17 anos, qd engravidei d meu filho e éramos mto imaturos, porém separamos sem maiores ressentimentos. Cada um seguiu pro seu lado, pra outros relacionamentos…hoje tenho 31 anos, e há 2 anos encontrei o príncipe encantado, que me tratou como ninguém antes, daqueles de mandar flores, cartinhas de amor, abrir porta do carro, me chamar d amor, princesa, todos os dias e me fazer delirar na cama (*e eh disso q mais sinto falta – ops)…bem, em menos de 2 meses namorando, casamos no civil pq iriamos morar juntos. Depois disso, as coisas duraram no máximo 6 meses  Depois disso começou a minha solidão na relação, pois ele não mais dormia abraçado comigo, não gostava d nada do q eu fazia (comida, religião, carinho, filho, meu trabalho, minhas ideias..)…então fiquei achando q problema fosse somente meu: começava a bolar coisas novas, surpresas, viagens, mimos…no momento era super legal, mas depois voltávamos a estaca zero. Ele nunca gostou d passear e só fumava maconha todos os dias. Um cara super bem sucedido e uma pessoa inteligente demais em todas matérias, menos emocional. Passou a me gritar por tudo, me chamar d burra, de louca, de ingênua e coisas mais…até de péssima mãe! Ele nunca demonstrou q me traiu, até pq estávamos TODOS OS DIAS JUNTOS! Ele me levava e buscava no trabalho, nos falávamos a todo o momento pelo whats (por ele, não por mim)… Hoje percebo q por ele estar sozinho em minha cidade, isso tudo era carência. Não me amava. Sei q nunca fui eu quem provocou o as abgressoes verbais e o fim…posso ter até me anulado um pouco pra não entrar na dele, já q sou temperamental, pois estava extasiada e pisando em ovos com medo de perdê-lo – afinal de contas, ele não tinha filhos nem ex pra perturbar, lindo, bem sucedido e me escolheu – e olhe q insistiu bastante até eu ceder. Nunca fui de me descuidar, sempre fui vaidosa, só que fui ficando triste e mais quieta já por não querer discutir por achar q fosse problema psiquiátrico dele e por ama-lo como nunca imaginei amar! Terminamos há 2 meses, sendo q já não dormíamos juntos há mais d um mês, pq ele não me procurava e qdo eu ia atrás ele desprezava. Sofri muito com a saída da casa, foi muito traumático. Ele me humilhou por coisas que são banais, q eh melhor nem me delongar sobre. Passamos um mês sem contato, somente acertando as contas que restaram após dissolução da união estável, mas um dia senti falta extrema e o liguei e ele só disse: amor, eu tava com muita saudade…pedi logo pra passar na casa dele e parecia q tinha voltado aos velhos tempos..saímos por mais um mês, escondidos de minha família q com todo barraco todos os detestam..com promessas de voltarmos e começar do zero, tudo tão lindo de novo… recomecei a planejar tudo de lindo, nossa festa de casamento, todos os detalhes..Até ele ir passar as férias fora do país, com os pais q não via há anos…e de lá, a 10000km de distancia, me disse por mensagem ACABOU DE VEZ, q eu nunca o procurasse mais, q nunca me amou, q me usou, q eu o esquecesse. Enchi a caixa dele o chamando de covarde e q mesmo assim iria conversar com ele qdo ele retornasse, olho no olho! Ele negou, disse q não me viria mais e ponto.
Bom, não sei o q fazer, me senti rejeitada, humilhada, a pior do mundo…tô completamente destruída, choro diuturnamente, passei quase uma semana sem dormir…hoje não consigo dormir sem remédio, voltei pra casa de minha mãe, meu filho está super estressado com essa confusão, me sinto culpada, um nada e pensei até em suicídio. Casei 2x já e só recebo críticas…não sei mais o q fazer. (Eu trabalho concursada, tenho meu carro, meu filho saudável…mas sempre me sinto só) Não sei se conseguirei sobreviver…superar tamanho desprezo. Me sinto um lixo. Que não sirvo pra nada. Uma fraca. ME CONTA COMO CONSEGUIU…antes q eu faça uma besteira.

    Sarah Oliver · 29 de abril de 2016 às 12:41

    Sarah
    Existem vários pontos no seu relato que denotam a mesma situação que vivi e você as comete como eu.
    Você reparou que você repete constantemente no depoimento que você fazia tudo para o cara, que você se sente rejeitada, humilhada. Que ninguém te valoriza. Etc.
    E no final você diz: sou uma mulher concursada, estabilizada financeiramente.Mas porque sou desprezada desta forma, me sinto um lixo??
    Enquanto, estou dizendo você não se permitir, encarar a realidade mesmo que te quebre, e te doa profundamente, e continuar com esses questionamentos que não agregam, sua situação ficará caótica, e você será capaz de atentar até contra a sua vida.
    Falei sobre rejeição em um áudio, que explica exatamente isso. Rejeição e um problema crônico e perigoso quando não sabermos lidar com ele.
    E no seu caso e esse o problema. Você não aceita a rejeição puramente porque você se considera uma pessoa que fez tudo, se envolveu, se entregou, tem uma vida boa, estável e mesmo assim os caras só brincam com você.
    Não deixe que o assombro da rejeição aponte o dedo para você e diga que você não vale nada, que você é um lixo. Porque te garanto você não é.
    Aprenda a aceitar que na vida alguém vai ser reciproco a tudo que você se fez, e outras nem iram se importar com você, nem ao menos te dirá obrigado.
    Abra-se, permita encarar a realidade dos seus relacionamentos de frente, não se culpe, todos nós temos defeitos, e agora não é hora de você se achar pouco, um nada ou um ser desprezível porque alguém não te valorizou. Assuma que você também tem defeitos, e que você precisa se melhorar em algumas coisas. Olhe para os seus relacionamentos que não deram certo, e enxergue porque terminou, os motivos, faça uma reflexão e coloque tudo em pratos limpos.
    E por aí que as coisas irão fluir e você sairá como eu.
    Tenha coragem e fé.
    Sara Oliver

      Sarah · 29 de abril de 2016 às 13:09

      Obrigada Sara, sinto uma culpa imensa e não sei como lidar. Não consigo pôr em prática… 🙁

        Sarah Oliver · 2 de maio de 2016 às 11:14

        Sarah
        Não use a expressão não consigo, isso leva um tempo, mas você consegue sim.
        Tem que olhar para a situação e não ter medo de encarar o bicho papão da rejeição e o ser deixado entende?
        Existem coisas melhores lá na frente. Acredite.
        Sara Oliver

Edy · 18 de maio de 2016 às 14:36

Sara.
Confesso que tenho acompanhado alguns textos do site, e quando cheguei especificamente nesse, chorei. Porque estou vivendo uma situação parecida. Conheci um rapaz, e estava tudo lindo e maravilhoso, mas depois da ex dele entrar em contato incansávelmente com chantagens emocionais, ele cedeu, e ele terminou comigo, e voltou com ela. Também tenho 30 anos, e isso dilacerou meu coração de uma forma que não sei quando vai ser recuperado. O cara me admirava, e dizia estar feliz comigo, mas também achei que fui muito areia pro caminhão, e ele preferiu ficar com o que já estava acostumado. PIOR, agora voltaram com planos de noivado e casamento (o relacionamento deles é de 8 meses, rs). Enfim, aos prantos respeitei a decisao dele. Mas ele não respeitou a minha de me afastar, ficava me mandando mensagens, me ligava, até que um dia, resolvi não mais responder, não mais atender. Qual seria a novidade? NENHUMA. Então pra quê arrastar esse sofrimento? Até quando? Se ele não conseguia ‘me esquecer’, como dizia, eu resolvi dar um ponto final na história. Confesso que se passou 1 mês, ainda é cedo. E penso nele todos os dias. Tem os dias bons, ótimos até, e aqueles insuportáveis. Eles podem casar, e serem felizes para sempre. Mas sempre terei em mente que serei lembrada como AQUELA que não cedeu. Aquela que seguiu em frente, com dignidade e amor próprio. QUE SEJA! Paz para os nossos corações.

Bell · 23 de maio de 2016 às 02:11

Nossa que história…? chorei com ela! E serve de inspiração pra mim, se vc um dia estava no ” fundo do poço” e saiu eu também posso sair! ?

jujujujuj · 6 de julho de 2016 às 12:28

Parabéns!! Boa sorte com novo amor!!

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

Depoimentos

Depoimento Fran: Seja a mudança que quer ter!

Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar Eu quero tanto deixar meu depoimento! Eu sempre fui do tipo de mulher muito boazinha, e sempre fui deixada de lado por conta disso. E quando Leia mais…

Depoimentos

Depoimento Camila – Ainda sobre relacionamento abusivo, fique atenta!

Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar Eu também passei por isso, relacionamento abusivo Vc se sente a pior das criaturas, uma pessoa feia, burra e ignorante Não importa o quanto vc se Leia mais…

Depoimentos

Depoimento Mere – Viveu e se libertou de um relacionamento abusivo!

Siga nos no YouTube e veja nosso conteúdo! >>https://www.youtube.com/c/fazerhomemvalorizar Olá Linda e Meninas! Eu vivi esse tipo de relacionamento por quase um ano! Com todas as descrições que a Linda menciona física, moral, sexual, financeira Leia mais…