Aprenda a honrar quem você é, não tenha medo de tomar atitude!

tomar atitude

Aprenda a honrar quem você é, tomar atitude é importante! Mulheres, se um relacionamento não lhe der o que você precisa, não tenha medo de se defender.

Não dê seu poder esperando que um homem tome uma decisão que também afetaria sua vida.

Um homem não é sua cabeça.

Você é a cabeça da sua vida.

Quando vocês dois são poderosos em si mesmos, ambos se reunirão como líderes que podem trabalhar juntos para a construção de um objetivo comum.

Você saberá que os jogos emocionais não fazem parte de um relacionamento saudável e crescente.

Aqui é onde vocês se reúnem para construir, crescer e trabalhar com a intimidade em seu relacionamento.

Também é necessária uma comunicação saudável para que um relacionamento funcione e isso faz parte do nosso crescimento e desenvolvimento para se tornar saudável individualmente e em conjunto.

Um dos maiores erros que vejo as mulheres cometendo é o de esperar que um homem tome uma decisão em relação à sua vida.

Mulheres, precisamos pegar nossas forças, possuir nossa vida e ser um tipo de mulher sem sentido.

Não é sua responsabilidade ser mãe de um homem.

Ele tem que se transformar no homem que deseja ser.

Mulheres, se você está trabalhando para crescer, você será sobrecarregada ainda mais por um homem que não está crescendo.

O objetivo é ter um relacionamento íntimo e saudável, que não pode ser obtido se uma ou as duas pessoas no relacionamento não estiverem crescendo.

Precisamos nos concentrar em nosso crescimento e desenvolvimento pessoal, para que possamos atrair um relacionamento saudável com um homem que também esteja focado em seu crescimento e desenvolvimento pessoal.

Mulheres, é muito importante trabalharmos para crescer, curar nossas inseguranças e acabar com crenças antigas e pouco progressivas que nos manterão presos em relacionamentos prejudiciais.

Não é suficiente saber o que não fazer, é muito importante curarmos e desenvolvermos nossa criança interior, para que nossas emoções básicas não aumentem e prejudiquem o que você está trabalhando na construção.

É aqui que deixamos de seguir cegamente o que nos foi ensinado quando crianças pelos adultos ao nosso redor.

Queremos trabalhar na construção de um relacionamento íntimo saudável e forte, onde duas pessoas estejam trabalhando juntas, em vez de se oporem.

Assim como um homem está olhando para uma mulher para ver se ela é potencial esposa, nós, como mulheres, deveríamos examinar um homem para ver se ele é um potencial marido.

E não, você não o transforma em marido.

Ele tem que ver e fazer isso por si mesmo.

Sim, nós, como mulheres, devemos nos posicionar para que, quando um homem nos encontrar, ele queira fazer o possível para crescer para poder viver e se dedicar à tarefa de ser marido.

Se você, como mulher, está progredindo em sua vida, seria melhor esperar por um homem que está progredindo em sua vida.

Não aceite menos do que você merece, porque acha que já deveria ser casado e ter filhos.

Aceitar menos do que valemos só atrapalhará nossas vidas, porque você estará constantemente parando para puxar a outra pessoa.

Isso é muito trabalho.

Você ficará exausto demais para se concentrar no seu crescimento e, antes que perceba, foi empurrado para o caos e agora precisa sair do caos para voltar ao topo da sua vida.

Concentre-se em seu próprio crescimento e deixe um homem se concentrar em seu crescimento.

Vocês se reunirão se houver uma conexão para formar um vínculo forte.

Quando você começa a crescer, também está desenvolvendo amor próprio e força interior, e é esse amor próprio e força interior que o ajudarão a se manter sozinho, se você não encontrou o homem certo que combina com quem você é.

Se um homem ainda está operando a partir do nível dos jogos mentais emocionais, esse não é o seu caso e você não não está errada em se afastar dele. Precisa tomar atitude!

Mulheres, a partir de hoje afirmem para si mesmas que você escolhe você.

Quando você defende a si mesmo e não permite que um homem brinque com você, se ele é realmente um homem, ele a respeitará ainda mais por permanecer em seu poder e por não tomar nenhuma bobagem dele.

E se você já está em um relacionamento em que as coisas estão desequilibradas, fará com que um homem se recomponha quando começar a se recompor.

E se ele não fizer isso,

Como mulheres, criamos uma existência mais poderosa quando um homem sabe que não pode passar por cima de nós.

Isso não quer dizer que um relacionamento deva estar nos seus termos.

No entanto, se o relacionamento é unilateral e você é a única mulher a desistir e, no processo em que enterra seus sentimentos e desejos, esse não é o tipo de relacionamento melhor nem mais saudável para se estar.

Não deve ser sobre quem pode quebrar a outra pessoa primeiro.

Essa é uma relação distorcida e sem amor.

Um relacionamento saudável é emocionalmente limpo, saudável e deve honrar as duas partes.

Portanto, se você achar que é o único a desistir e a tentar resolver as coisas, precisará pensar em se posicionar melhor.

Às vezes, essa posição significa estar por conta própria.

Você pode achar que outras mulheres podem não gostar de você. Isso é bom.

Você é sua própria mulher e não se curva a mais ninguém. Aprenda a tomar atitude!

Mulheres, aprendam a honrar quem você é.

Honre seus sentimentos, honre seus objetivos, sonhos e vida.

Mergulhe no amor próprio e não sinta que algo está errado com você, se você ainda não é casada, não quer se casar ou se não tem ou não quer ter filhos.

Não é disso que se trata uma mulher.

Conheça o seu próprio valor e não permita que ninguém o faça perder o seu valor. Precisa tomar atitude!

Fique em seu próprio centro e em seu próprio poder.

Seja uma mulher de substância e ande com os ombros para trás, a cabeça erguida e majestosa como a rainha de Sabá.

Você é uma rainha, você é uma deusa, você é uma imperatriz. Não aceite nada menos.

E é com esse texto que eu quero fechar com chave de ouro 2019! Foi bom, muito aprendizado, desenvolvimento e agora, ano novo, vida nova pra todas nós! Feliz 2020 😀

Compartilhe com uma amiga que precisa ler isto!

 

3 comments

  1. Boa noite. Quero opiniões e comentários por favor. Sou casada há 5 anos e estou junto há 7 anos. Tenho 1 filho de 14 anos de outro relacionamento. Quando a gente namorava um dia ele disse que não queria casar, então terminei e nunca fui atrás, passados 7 meses, retomamos as conversas e eu disse que só ia voltar se ele casasse. Então casamos em 50 dias. Fomos pra lua de mel em Natal e Noronha e mesmo assim demos conta de brigar. Eu já tinha a minha casa e ele morava com os pais, porém ele tem mais condições financeiras que eu, apesar de eu ter o meu próprio imóvel. Ele quis separação total, eu aceitei. Passamos a dividir contas da casa, ele sempre reclamando que eram altas, porém se esquecia que não pagava aluguel. Eu sempre paguei as minhas coisas, ele sempre pagou as coisas dele e as coisas de casa eram divididas assim como as viagens. Porém a gente sempre brigou muito por tudo. Mas o principal motivo é que eu sentia que ele não mergulhava fundo no relacionamento, sempre ficava no muro, meio indeciso, com medo. Sempre foi filhinho de papai e de mamãe. Foi um inferno nos 2 primeiros anos, até que todos os antigos amigos de balada casaram. No terceiro ano do relacionamento, melhorou e então comecei a pedir posição sobre ter filhos, não tomava pílula e não engravidava, começamos a fazer tratamento, em 2018 engravidei e perdi. Em 2019 engravidei de novo e estou de 6 meses, bem feliz com meu bebe. Tivemos muito conflito por causa do enxoval que eu quis fazer em Miami (temos recurso pra isso, porém ele é muito mão de vaca com tudo não só comigo). Eu tenho depressão faço tratamento há mais de 2 anos, com a gravidez meus remédios foram diminuídos e as crises aumentaram. Sei que não é fácil lidar, mas ele já não me dava tanto carinho e nem procurava tanto pq no começo ele queria todos os dias e a nossa briga também era por isso, ele não aceitava eu recusar e eu tinha que transar todos os dias. Eu como cansei, fui deixando… para de pedir carinho, de só eu programar coisas românticas, não questionava o porque ele não me procurava, ficava na minha. Tinha dias que nem lembrava de enviar msg pra ele ou ligar. Ele tem empresa em outra cidade há 40km daqui, ele sai de casa as 7h e volta as 21h pq sai da empresa as 19h30 e depois vai na luta, ele é graduado e ama lutar então eu deixei ele fazer isso pq é o que faz bem pra ele. Enfim, no começo ele queria q eu mudasse para a cidade onde ele trabalha e tem os pais (ele fica mais lá do que aqui), mas a hora q eu escolhi a casa q ele me levou pra ver, dentre várias, ele não quis. Queria que eu comprasse uma mais em conta, só que não ia caber as nossas coisas, então ele queria me enfiar a casa q ele escolheu goela abaixo e no fim fiquei na minha cidade. Isso já tem uns 3 anos. Quando engravidei ficou ainda pior a questão pq eu sentia necessidade de conversar e tal, mas ele só chegava cansado as 21:00 depois dos treinos, queria jantar, relaxar, assistir TV, porque ele trabalha demais. Ele sempre priorizou a empresa dele e os pais em detrimento do meu bem estar. Sempre conversei e expliquei q isso me fazia mal. Quando eu engravidei sugeri alugar a minha casa e alugar outra lá na cidade da empresa dele. Ele não quis porque ia ser muito trabalho a fazer durante a gestação. Mudança, alugar aqui, alugar lá etc. Quando voltamos de Miami a gente estava mega estressado um com o outro pq foi uma viagem bem cansativa, ainda por cima fiz a cagada de levar minha mãe e meu filho de 14 anos na viagem. Aí no Natal, a mãe dele me deu uma tampa de tapaware de presente (kkkkkkkkk) e ninguém deu presente pro meu filho de 14 anos e nem pro bebê que estou esperando! Sendo q ele me fez comprar, no cartão de crédito dele é claro, presente para todo mundo. A mamãe dele ganhou bolsa da Tommy. A cunhada dele ganhou manta da Victoria Secrets. O sobrinho tênis da Nike. A sobrinha bolsa da Juice e por aí vai… e eu tampa de tapaware. Fui reclamar pra ele no dia seguinte, ele falou que a mãe dele não se ligava nessas coisas que ela não ligava pra presente, que eu tinha que ver isso e aquilo, só defendeu ela. Começamos uma discussão e eu estava depressiva por causa da diminuição dos remédios e só chorava. Aí falei pra ele: vamos ver se você é um homem justo ou um saco de batatas? Ano que vem nós vamos pegar os 3 mil reais que eu sei que você gastou pra dar presente pra esse povo e vamos gastar tudo comigo e com o meu filho. Pra sua mãe nós vamos dar um tapaware, pra servir pra alguma coisa, já que a tampa não serve pra nada, já que ela não liga pra presente ela vai amar! E chamei a mãe dele e o pai dele de mão de vaca. Ele se irou. Falou: eu vou pegar um UBER ir pra minha mãe comemorar com a minha família que eu já to de saco cheio disso tudo aqui, cansei de você, cansei da sua doença, cansei de tudo, não quero mais. Pegou uma mochilinha de costas colocou 3 bermudas e 3 camisetas e disse: não coloca as mãos nas minhas coisas que eu vou mandar msg pra funcionária arrumar o resto das minhas coisas amanhã (isso já faz 20 dias e ele não mandou nada pra ela), chamou o UBER e foi. Eu fiquei bem quietinha pra ver se ia mesmo, hora que eu vi q ele ia, só desci e falei assim: vc tem certeza disso? Não vai cancelar esse UBER? Não vai conversar? Ele disse: eu tenho sim, cansei de ser trouxa. E foi. Então bloqueei ele e a família dele inteira no celular e no WhatsApp e fui pra casa dos meus tios fiquei 10 dias lá, quando voltei na semana passada eu desbloqueei ele. Perguntei: e aí já decidiu o que vai fazer? Ele falou q ia mandar msg pra funcionária arrumar as coisas dele e não mandou. Falei pra ele vir buscar então e conversar olho no olho falando que não queria mais. Ele não quis. Falou que quer ajudar o filho, me ajudar, ajudar meu filho de 14 anos mas não quer o relacionamento. Eu falei que ele era um covarde pq ele tinha q ter terminado comigo antes de eu engravidar (o idiota pagou inseminação pra depois sair de casa?) ou então ter esperado a criança nascer. Ele falou q quer o divórcio falei pra ele mandar que eu assino sem problema algum e vou viver a minha vida com os meus filhos de boa. Falei q se ele não quiser colocar nome nem precisava eu ia até preferir pq eu criava do meu jeito sem ninguém me enchendo o saco. Que nem pedir pensão eu ia se ele fizesse o favor de sumir. Mas ele insiste q quer q eu fique aqui pra ele ver o filho e ajudar o filho. Falei: então me manda o divórcio, a pensão por escrito e os dias de visita, que aí tá beleza porque se você quiser ficar comigo não pensa que eu voltar com você pra ser como era antes, eu vou querer que você alugue ou compre a casa aí na cidade da sua empresa pra mim e pros meus filhos termos conforto e você 100% dentro da relação nem um milímetro a menos. Dai ele fica enrolando jogando meus defeitos na minha cara, eu jogo os defeitos dele na cara dele também é aquela briga sem fim. Ele fica falando que não me quer mais, então falei que beleza mas eu vou viver a minha vida. Estou querendo mudar pra cidade dos meus tios, mas aí entrou a família dele e a minha no meio. Virou um furacão. Meus tios, minhas primas e minha mãe não aceitam acha q eu tenho q me humilhar pra ele e pedir perdão sendo q ele saiu andando com as perninhas dele de dentro de casa? Abandonou o barco e tocou o foda-se? A mãe e o pai dele estão desesperados, mas só por causa do bebe. Agora me fala porque o HOMEM não tem q se humilhar pra manter um casamento? Só a mulher? Eu falei pra ele que enquanto ele não pedir o divórcio e pegar as coisas dele aqui em casa, ele vai ter q continuar pagando as coisas, ele disse que tudo bem e está pagando as contas da casa. Enfim, o cara sai de casa no dia de Natal comigo grávida, diz que não vai voltar e não porque não manda o papel do divórcio? Porque não vem pegar as coisas dele? Quer ou não quer? Não quer sai fora sabe não tenho paciência. Ficamos conversando 10 dias por WhatsApp mas agora me deu vontade de bloquear de novo e eu bloqueei pq to com raiva, muita raiva dele ter feito isso comigo e agora fica falando que não quer mais e me levando em banho maria. Vou deixar ele pra lá. E vou vivendo minha vida um dia de cada vez. Vou deixar ele bloqueado pq falar com ele me faz mal. Vou deixar rolar e deixar nas mãos dele, mas eu não vou lá não pedir perdão e me humilhar pq a minha família e a família dele falam que se eu fizer isso com certeza ele volta. Gente, a mulher parece q tem q ser palhaça na opinião da sociedade, pq ninguém pressiona ele? O que vocês acham? Por favor me ajudem bjs

     
  2. Linda, me ajuda.
    Ele ofereceu pagar um aluguel para eu ir morar na cidade da empresa dele, como sempre quis, óbvio porque to grávida, mas não falou em voltar. Na verdade, eu também não quero voltar agora porque se eu voltar será como antes, ou seja, sem muitas garantias e comprometimento.
    Linda, como faço para ele oferecer o comprometimento sem falar nada? Qual o momento certo de voltar? E outra: o correto é eu não tocar no assunto, certo? Deixar ele falar alguma coisa. Do contrário sigo plena, né?
    Obs. Já mandei 2 mensagens essa é a terceira. Se puder responder as 3, fica top hein!!!
    Bjssss

     
    1. Gravidinha,

      Se você se submete ao aluguel que ele vai pagar, estará sob a dependência financeira dele, ou seja, ele terá o controle, pra que ele queira o relacionamento, você precisa desapegar total dele, inclusive financeiramente, para que ele a veja com outros olhos e enxergue além disso.

      Bjs

       

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se!

Receba novidades e conteúdos exclusivos diretamente no seu email!

Pssst: Nós também odiamos SPAM!

%d blogueiros gostam disto: